06:39 22 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    326
    Nos siga no

    Depois de relatos de contrabando de petróleo e queima de plantações por parte de Washington, a agência de notícias síria escreve que o trigo está sendo levado para fora do país.

    Caminhões carregados com trigo de dois silos no interior de Al-Hasakah contrabandearam o alimento da Síria para o Iraque usando o ponto fronteiriço de Al-Waleed, informou na segunda-feira (5) a agência de notícias síria (SANA, na sigla em inglês), citando fontes locais.

    De acordo com a agência de notícias, o trigo, transportado em 14 caminhões, era proveniente de silos nas vilas de Tal Alou e Yarubiyah, conhecidas como as principais reservas locais de alimentos. A SANA atribuiu o roubo às "forças de ocupação dos EUA", um termo frequentemente usado para designar tanto as tropas dos EUA quanto seus aliados das Forças Democráticas da Síria (FDS).

    Na semana passada, foi relatado que 12 caminhões estavam transportando trigo rumo ao Iraque usando o posto fronteiriço de Semalka, bem como outro episódio em 28 de março, no qual 38 caminhões carregados com trigo foram enviados ao Iraque através do ponto fronteiriço de Al-Walid. Nessa mesma semana, mais 18 caminhões carregados com grãos foram contrabandeados pelo ponto fronteiriço de Semalka.

    Mídia local noticiou um grande aumento de contrabando de alimentos desde janeiro, com a administração Biden parecendo ter trocado a tática anteriormente relatada pela agência chinesa Xinhua de incendiar as plantações de alimentos para evitar que fossem colhidas.

    A crescente pressão sobre o abastecimento de alimentos do país vem à medida que os EUA e aliados curdos continuam ocupando até 90% das regiões produtoras de petróleo da Síria. O país árabe nunca foi uma grande potência petrolífera antes do início da guerra em 2011, mas os suprimentos que possuía eram suficientes para garantir a independência energética e para obter uma renda modesta através das exportações.

    A Síria precisa desesperadamente de fontes de renda para reparar os estimados US$ 400 bilhões (R$ 2,24 trilhões) em danos causados pelo conflito civil apoiado pelo exterior, mas as sanções dos EUA e da Europa, combinadas com a ocupação de Washington dos principais campos petrolíferos da República Árabe, tornam a reconstrução difícil.

    Antes da guerra, a Síria desfrutava de autossuficiência na produção de trigo. Hoje, o país é fortemente dependente de importações, sendo a Rússia sua principal fonte. Em 2020, a Rússia doou 100.000 toneladas de trigo à Síria como forma de ajuda humanitária.

    Mais:

    EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 caminhões-cisterna, diz mídia
    Dezenas de caminhões-cisterna com petróleo sírio roubado saem do país rumo ao Iraque, diz mídia
    Tropas dos EUA estão combatendo Daesh e não roubando petróleo da Síria, diz Pentágono
    Tags:
    Síria, EUA, Iraque, SANA, Al-Hasakah, Forças Democráticas da Síria, Xinhua, Xinhua News, Europa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar