21:23 22 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    184
    Nos siga no

    Terroristas realizaram ao menos 30 ataques na zona de desescalada de Idlib nesta sexta-feira (2), conforme relatou o Centro Russo de Reconciliação para a Síria.

    Segundo o contra-almirante Aleksandr Karpov, vice-chefe do centro, os ataques tiveram origem nas posições ocupadas por jihadistas da Jabhat al-Nusra (organização extremista proibida na Síria, na Rússia e em vários países), sendo 15 deles na província de Idlib, oito em Latakia e sete em Hama. 

    ​Nenhum bombardeio foi registrado a partir das posições ocupadas por grupos armados ilegais controladas pela Turquia ao longo das últimas 24 horas, destacou o oficial. E os trabalhos de escolta de civis realizados por militares russos ao longo da rodovia M4, que liga as províncias de Raqqa e Al-Hasakah, ocorreram normalmente.

    O Centro de Reconciliação de Lados Opostos e Controle do Movimento de Refugiados na República Árabe Síria, do Ministério da Defesa da Rússia, foi criado em fevereiro de 2016. Suas tarefas incluem a assinatura de acordos sobre grupos armados ilegais, a adesão de assentamentos ao regime de cessação das hostilidades e a coordenação da entrega de ajuda humanitária.

    Mais:

    Forças Armadas turcas 'contra-atacam' Síria após foguetes caírem no território da Turquia
    Base militar dos EUA na Síria é alvo de ataque com foguetes, há feridos reportados, diz mídia
    Rússia acusa militares dos EUA de retirarem diariamente petróleo e cereais da Síria
    Tags:
    Ministério da Defesa Russo, Hama, Raqqa, Latakia, ataques, terroristas, Jabhat al-Nusra, Síria, Idlib
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar