22:02 11 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1142
    Nos siga no

    O comandante da Força Quds, do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, teria admitido que Teerã tem apoiado ataques houthis à Arábia Saudita.

    Ismail Qaani declarou em uma conferência no nordeste da cidade de Mashhad que os houthis teriam conduzido "18 operações em menos de dez dias", tendo o Reino saudita em sua mira, informa o Arab News.

    O comandante afirmou que a República Islâmica suporta todos os grupos armados de tal natureza, uma vez que estes são descritos pelo primeiro como "forças de resistência contra a arrogância global", citado pela mídia.

    Qaani se tornou líder da Força Quds após o assassinato de Qassem Soleimani em janeiro de 2020. Em seu discurso em Mashhad, o comandante voltou a ameaçar os EUA, afirmando que vão pagar pelo assassinato do major-general.

    De igual modo, o líder da Força Quds não se esqueceu de Israel, dizendo que "apesar de Israel ter todas as ferramentas do mundo ao seu dispor, [o país] está construindo um muro ao seu redor de um metro de largura e seis metros de altura, de modo a manter-se seguro. [...] Mas eles podem estar bem certos de que nós também destruiremos esse muro", citado pelo Arab News.

    Tais declarações poderiam seguir o provável ataque de Israel sobre um navio de carga iraniano, Shahr e Kord, no Mediterrâneo, segundo informações de investigadores prestadas no domingo (14) na capital iraniana. Este incidente ocorreu apenas duas semanas após uma embarcação sob comando israelense, MV Helios Ray, ter sofrido uma explosão no golfo de Omã, e Israel acabou culpando o Irã pelo sucedido.

    Mais:

    Chancelarias de EUA e França trocam impressões sobre China, Irã e Rússia
    Irã copia novo navio de base avançada dos EUA, que será um dos maiores no mundo, diz mídia
    Arábia Saudita confirma ataques com drone ao porto de Ras Tanura
    Tags:
    Oriente Médio, ataques, Houthis, Quds, Arábia Saudita, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar