15:43 18 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 77
    Nos siga no

    Liga Árabe e Ancara afirmaram sua oposição à abertura de uma missão diplomática tcheca em Jerusalém Ocidental, a segunda por um país europeu, depois da Hungria, dizendo que viola as leis internacionais.

    A Liga Árabe e a Turquia se mostraram no sábado (13) contra a abertura de uma representação diplomática tcheca em Jerusalém, além da existente em Tel Aviv, afirmando que o passo viola o direito internacional, incluindo uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

    "Denunciamos a abertura da embaixada da República Tcheca em Jerusalém. Isto é uma violação do direito internacional e da política consistente da Europa em relação ao problema palestino. Tais ações não ajudam a alcançar a paz, mas violam os direitos dos palestinos na cidade ocupada", disse o serviço de imprensa da Liga Árabe em uma declaração obtida pela Sputnik.

    As ações de Praga violam, em particular, a Resolução 478 do Conselho de Segurança da ONU, adotada em 1980, que proíbe o estabelecimento de missões diplomáticas em Jerusalém, disse a Liga Árabe.

    Ahmed Aboul Gheit, secretário-geral da Liga Árabe, sublinhou ainda que a abertura de missões diplomáticas em Jerusalém não mudaria o status legal da cidade, independentemente das ações dos países que "preferem seus interesses aos princípios".

    Benjamin Netanyahu, Viktor Orban e Andrej Babis, primeiros-ministros, respetivamente, de Israel, Hungria e República Tcheca, fazem declarações conjuntas durante reunião em Jerusalém, 11 de março de 2021
    © REUTERS / Abir Sultan
    Benjamin Netanyahu, Viktor Orban e Andrej Babis, primeiros-ministros, respetivamente, de Israel, Hungria e República Tcheca, fazem declarações conjuntas durante reunião em Jerusalém, 11 de março de 2021

    O Ministério das Relações Exteriores da Turquia também expressou seu desagrado com a decisão de Praga.

    "Estamos preocupados com o fato de a República Tcheca ter aberto um escritório diplomático em Jerusalém, cujo status internacional é garantido pelas resoluções da ONU. Por sua própria natureza, este passo servirá para tentar minar o status de Jerusalém, que é um dos principais parâmetros do conflito israelo-palestino", disse o órgão oficial.

    O corpo diplomático instou todos os membros da comunidade internacional a "respeitar o status histórico e legal de Jerusalém, juntamente com os parâmetros internacionais de uma solução justa, abrangente e duradoura para o conflito israelo-palestino".

    Na quinta-feira (11), a República Tcheca abriu uma representação diplomática em Jerusalém Ocidental, além de sua embaixada em Tel Aviv. A cerimônia de corte da fita contou com a presença de Andrej Babis, primeiro-ministro tcheco, e Gabi Ashkenazi, ministro das Relações Exteriores de Israel.

    Status de Jerusalém

    Israel tomou posse do lado oriental de Jerusalém, então controlado pela Jordânia, durante a Guerra dos Seis Dias de 1967, e se recusa a retornar às fronteiras anteriores e compartilhar com os árabes a cidade de Jerusalém, que chama de sua "capital eterna e indivisível". Em 1980, o parlamento israelense adotou a Lei de Jerusalém, proclamando toda a capital parte indivisa de Israel.

    A comunidade internacional não reconhece a anexação, uma posição formulada pela Resolução 478 do Conselho de Segurança da ONU no mesmo ano, e acredita que o status de Jerusalém deve ser acordado com os palestinos, que reivindicam a parte oriental.

    A República Tcheca é o segundo estado-membro da União Europeia, depois da Hungria, a abrir um escritório diplomático na cidade.

    Mais:

    Israel planeja desenvolver 'acordo especial de segurança' com Estados do golfo Pérsico, diz ministro
    Antony Blinken defende as Colinas de Golã para 'segurança de Israel', mas não apoia sua soberania
    Por telefone, Netanyahu convida rei do Marrocos a visitar Israel
    Palestina pedirá que Biden transfira embaixada dos EUA em Israel de volta a Tel Aviv
    Tags:
    Conselho de Segurança da ONU, Conselho de Segurança, República Tcheca, Israel, Turquia, Liga Árabe
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar