11:49 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    049
    Nos siga no

    O ministro de Assuntos de Assentamentos israelense, Tzachi Hanegbi, declarou no domingo (7) a possibilidade de Israel estender sua soberania a partes da Judeia e Samaria.

    Após dois meses de fronteiras aéreas fechadas em meio à probabilidade latente de terceira onda da COVID-19, o Estado judeu aumentou a capacidade de entrada de cidadãos do exterior.

    Em entrevista exclusiva ao canal i24NEWS, Hanegbi afirmou que "não faz sentido que meio milhão de pessoas que vive na Judeia e Samaria não possa viver sob a lei israelense, fizemos isso nas colinas de Golã e faremos o mesmo na Judeia e Samaria", utilizando as designações israelenses para os territórios disputados em causa, citado pelo Israel Hayom.

    Contudo, por enquanto, Hanegbi ainda não especificou quando acontecerá a próxima anexação por parte de Israel. O governo teria, na verdade, planejado anexar partes dos territórios em julho do ano passado, mas decidiu adiar devido à pressão internacional, reporta a agência Anadolu.

    No que toca ao futuro das relações entre Israel e países árabes que têm trabalhado para normalizá-las, Hanegbi disse não poder prever nada ao certo, por enquanto.

    Em 2020, Emirados Árabes Unidos, Bahrein, Sudão e Marrocos anunciaram a controversa normalização de relações com Israel, algo que os líderes palestinos consideraram traição da causa palestina.

    Mais:

    Embaixador iraquiano descarta possibilidade de retirada das forças dos EUA do Oriente Médio
    Índia aponta Irã como responsável pelo ataque perto da Embaixada de Israel em Nova Deli
    Defesa do Irã para Israel: 'Arrasaremos Tel Aviv e Haifa até o chão' se Teerã for atacada
    Tags:
    Israel, Cisjordânia, Judeia, anexação, Oriente Médio, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar