14:12 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    111029
    Nos siga no

    O bombardeio acontece após três ataques com foguetes contra as forças dos EUA no Iraque. O ataque aéreo foi planejado para prejudicar a capacidade do grupo armado de orquestrar ataques futuros.

    O ataque aéreo realizado pelos EUA na quinta-feira (25) contra supostas milícias apoiadas pelo Irã na Síria matou pelo menos 22 pessoas, de acordo com uma organização de monitoramento, informa o jornal The Independent.

    A ofensiva consistiu, na verdade, de um conjunto de ataques aéreos visando uma estação intermediária da milícia iraniana na Síria. O Pentágono disse que o ataque destruiu "várias instalações". Esta foi a primeira ação militar ordenada pelo atual presidente dos EUA, Joe Biden.

    A Síria condenou o ataque como um "mau sinal" da nova administração dos EUA. O Pentágono afirma que seu ataque perto da fronteira com o Iraque, no leste da Síria, foi uma "resposta militar proporcional" e que a decisão foi tomada "junto com medidas diplomáticas", incluindo consultas aos parceiros da coalizão.

    EUA patrulham campos petrolíferos sírios no leste da Síria, 28 de outubro de 2019
    © AP Photo / Baderkhan Ahmad
    EUA patrulham campos petrolíferos sírios no leste da Síria

    O ataque aéreo ocorre após um empreiteiro civil ter sido morto em um ataque com foguete contra alvos dos EUA no início deste mês. Um militar norte-americano e cinco outros contratados também ficaram feridos quando os foguetes atingiram locais em Arbil, incluindo a base usada pela coalizão liderada pelos EUA. Foguetes também atingiram bases americanas em Bagdá, incluindo a Zona Verde, que abriga a embaixada norte-americana e outras missões diplomáticas.

    Iraque nega envolvimento

    Os militares iraquianos negaram nesta sexta-feira (26) ter trocado informações com os EUA sobre alvos dentro da Síria. Os militares disseram que a cooperação do Iraque com a coalizão liderada pelos EUA se limitava a lutar contra o Daesh (organização proibida na Rússia e em outros países).

    Há cerca de 2.500 soldados norte-americanos no Iraque para ajudar as forças iraquianas na luta contra o grupo terrorista.

    Mais:

    OTAN confirma expansão de tropas no Iraque de 500 para 4.000 pessoas (VÍDEO)
    Guerra do Golfo: 6 impressionantes batalhas aéreas entre EUA e Iraque
    Sistemas Avenger dos EUA teriam sido flagrados em rodovia entre Iraque e Síria (FOTOS)
    Atividades do Daesh estão ressurgindo no deserto, diz presidente do Iraque
    Tags:
    Iraque, EUA no Iraque, Síria, foguete, foguetes, Joe Biden, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar