01:26 07 Março 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 100
    Nos siga no

    O chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) qualificou o resultado de suas conversações com Teerã de "bom a razoável" e assegura que "por enquanto é o suficiente".

    A AIEA chegou a um acordo com o Irã para prosseguir as atividades de controle no país persa durante um período máximo de três meses, contudo, terá menos acesso e não haverá mais inspeções surpresa.

    "O Irã continuará implementando completamente e sem limitações o acordo de garantias com a AEIA", indica o comunicado emitido após as negociações realizadas em Teerã pelo diretor-geral da AEIA, Rafael Grossi.

    Ele também observou que conseguiu um "entendimento técnico provisório" com Teerã e que a AEIA continuará as verificações e os monitoramentos necessários no país.

    Grossi viajou de urgência para o Irã neste final de semana, após Teerã anunciar a intenção de limitar as inspeções da AEIA a partir de 23 de fevereiro em virtude da lei de defesa dos interesses nacionais aprovada pelo Parlamento iraniano.

    O governo iraniano ressaltou que se trata de uma medida reversível sempre e quando os países do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) cumpram as exigências de Teerã.

    A Organização de Energia Atômica iraniana precisou que a continuação da verificação por parte da AEIA supõe que o "Irã conservará no decorrer dos três meses as gravações das câmeras nas instalações enumeradas no anexo" confidencial e que neste período "a AEIA não terá acesso a estas instalações ou gravações".

    "Se, após os três meses, caso as sanções sejam canceladas completamente, o Irã proporcionará esta informação à AEIA, caso contrário, os dados serão eliminados", ressaltou a entidade iraniana.

    Mais:

    Israel e EUA começam a desenvolver sistema Arrow 4 como 'sinal para Irã' (FOTOS)
    Biden segue política fracassada de ilegalidade e 'pressão máxima' de Trump, diz MRE do Irã
    Irã 'está brincando com fogo' e coloca em risco volta dos EUA ao acordo nuclear, alerta Alemanha
    Tags:
    acordo, acordo nuclear, usinas eólicas, usina atômica, usina nuclear, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar