01:16 07 Março 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    84611
    Nos siga no

    Após exercícios realizados por Israel na fronteira com o Líbano, o chefe do Hezbollah responde em tom de ameaça, e deixa claro que está a postos para revidar qualquer ataque israelense no país.

    Nesta terça-feira (16), o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, ameaçou Israel em um alerta após exercícios realizados pela Força de Defesa de Israel (FDI) na fronteira com o Líbano nos dias 10 e 11 de fevereiro: "A frente doméstica de Israel precisa saber que se houver uma guerra com o Hezbollah, ele verá coisas que não viu desde seu estabelecimento como nação", disse Nasrallah de acordo com o The Times of Israel.

    O líder falou de um local não revelado por meio de um feed de vídeo ao vivo, conforme seus protocolos de segurança usuais, segundo a mídia.

    "Se Israel bombardear cidades no Líbano, nós bombardearemos cidades em Israel, se bombardear aldeias no Líbano, bombardearemos cidades em Israel. Se a FDI bombardeia nossos alvos militares, também podemos atacar os alvos militares israelenses", disse Nasrallah.

    A Força Aérea israelense completou um exercício surpresa de três dias simulando uma guerra em grande escala contra o Hezbollah nesta semana, incluindo ataques simulados a cerca de três mil alvos em um dia, em uma clara ameaça ao grupo terrorista libanês.

     Militares retornam a helicóptero após exercício de simulação  na fronteira com o Líbano, em 11 de fevereiro de 2021
    Militares retornam a helicóptero após exercício de simulação na fronteira com o Líbano, em 11 de fevereiro de 2021

    Nasrallah diz que o Hezbollah não procura guerra com Jerusalém, mas se o estado israelense começar uma, o grupo lutará com aferro.

    "Ninguém pode garantir que alguns dias de combate entre nós e Israel não levarão a uma guerra mais ampla. Estamos acompanhando [os eventos] e pesando nossas decisões. Não aceitaremos algo que coloque nosso país em perigo", disse o líder citado pela mídia.

    Depois de anos com o Hezbollah sendo relativamente cauteloso, a FDI acredita que o mesmo esteja cada vez mais destemido, embora ainda não queira entrar em uma guerra completa. Para a FDI, isso foi demonstrado em 3 de fevereiro, quando o Hezbollah disparou contra um drone israelense enquanto o veículo aéreo não tripulado sobrevoava o sul do Líbano.

    Mais:

    Irã ameaça Israel caso o país continue os ataques à Síria: 'Resposta será mais dura'
    Israel não pretende apoiar EUA se o país retornar ao acordo nuclear com o Irã
    Líder do Hezbollah acusa Israel e Arábia Saudita de 'incitarem' EUA a matar Soleimani
    Israel aprova aquisição de caças norte-americanos F-35 e aviões KC-46
    Tags:
    Israel, ameaça, Líbano, Hezbollah
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar