21:44 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 68
    Nos siga no

    Israel efetua treinamentos na fronteira com Líbano e testa o novo sistema da Força de Defesa israelense para coordenar ataques, conhecido como "Anel de Fogo".

    Nesta terça-feira (9) e quarta-feira (10), o Comando Norte das Forças de Defesa de Israel (FDI) realizou exercício em grande escala ao longo da fronteira com o Líbano simulando uma guerra, em meio a tensões com o grupo Hezbollah, segundo o The Times of Israel.

    ​O exercício, apelidado de "Tempestade", foi realizado em conjunto com a Força Aérea e Marinha de Israel, testando a capacidade militar israelense de responder rapidamente a surtos de violência na fronteira. 

    "Durante o exercício, as lições aprendidas com os recentes incidentes operacionais na fronteira libanesa foram verificadas, os planos de batalha foram refinados e os planos operacionais estão se aprimorando para que a possibilidade de vários dias de combate e cooperação entre a inteligência, a Força Aérea, o Comando Norte e a artilharia sejam simulados", disse a FDI em um comunicado citado pela mídia.

    A prática também testou o novo sistema da IDF para coordenar ataques, conhecido como "Anel de Fogo".

    Força de Defesa de Israel espera Hezbollah lançar ataques terroristas em suas posições na fronteira com o Líbano nos próximos dias. Para se preparar para evitar esses ataques, a FDI lançou o exercício "Tempestade" em toda a fronteira com o Líbano hoje.​

    A FDI está em alerta máximo ao longo da fronteira com o Líbano desde julho de 2020, quando um agente do Hezbollah foi morto na Síria em um ataque aéreo atribuído a Israel. O grupo jurou vingança e tentou executá-la com dois ataques de franco-atiradores no verão, mas falhou nas duas vezes. Os militares ainda acreditam que o Hezbollah planeja realizar um ataque na fronteira em retaliação pela morte de seu membro.

    Militares do Comando do Norte durante exercício militar na fronteira libanesa, 10 de fevereiro de 2021
    Militares do Comando do Norte durante exercício militar na fronteira libanesa, 10 de fevereiro de 2021

    "O exercício que realizamos contribuiu muito para melhorar nossa preparação contra o exército terrorista Hezbollah. Continuaremos a aumentar a prontidão de nossas tropas e quartéis-generais [...] para aprender e melhorar, a partir da compreensão da necessidade de ação ofensiva rápida e criatividade no campo de batalha", disse o general Shlomi Binder, citado pela mídia.

    O chefe do Estado-Maior da IDF, Aviv Kohavi (à esquerda) comprimenta o general Shlomi Binder, durante exercício de simulação, 10 de fevereiro de 2021
    O chefe do Estado-Maior da IDF, Aviv Kohavi (à esquerda) comprimenta o general Shlomi Binder, durante exercício de simulação, 10 de fevereiro de 2021

    Na segunda-feira (8), Israel anunciou a compra de US$ 9 bilhões (cerca de R$ 48 bilhões) em arsenal bélico e aéreo dos EUA, incluindo caças modelo F-16 e F-35, helicópteros de transporte de tropas, aviões de reabastecimento e milhares de bombas. A compra faz parte do forte investimento que o país vem fazendo em armamentos e treinamentos militares para defesa nacional.

     Militares retornam a helicóptero após exercício de simulação  na fronteira com o Líbano, em 11 de fevereiro de 2021
    Militares retornam a helicóptero após exercício de simulação na fronteira com o Líbano, em 11 de fevereiro de 2021

    Mais:

    Israel diz estar pronto para tomar ações militares contra Irã nuclear se necessário
    General de Israel afirma que militares estão renovando os planos operacionais contra o Irã
    'Guerra psicológica': Irã rejeita ameaça militar de Israel e diz que não pretende entrar em conflito
    Tags:
    exercício, militar, Hezbollah, israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar