21:53 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    229
    Nos siga no

    Apesar das promessas explícitas aos residentes de Masafer Yatta, os veículos militares israelenses entram em terras agrícolas, danificando safras vitais e cisternas, durante exercícios em grande escala.

    O Exército israelense realizou treinamentos militares no sul da Cisjordânia na terça (2) e na quarta-feira (3). Centenas de soldados e cerca de 60 veículos participaram da atividade. Contrariando as promessas explícitas que o Exército deu aos residentes da área, os veículos saíram das estradas, entrando em terras cultivadas por palestinos e prejudicando as safras.

    "As crianças e minha mãe idosa estavam com muito medo. Parecia um terremoto contínuo […]. Por medo, minha mãe queria entrar em uma caverna residencial [referência às cavernas na área que as pessoas converteram em casas], mas é perigoso porque a caverna pode desabar com o tremor […]. Então saímos para o frio. Ninguém dormiu naquela noite em Jinba", afirmou Issa Younes, residente da aldeia de Jinba, ao jornal Haaretz.

    Na quarta-feira (3), um comboio de veículos entrou na vila e lá permaneceu por cerca de três horas, manobrando entre os prédios, causando danos no local, reporta a mídia.

    Helicóptero das Forças de Defesa de Israel realiza exercício em base aérea no sul do país
    © AP Photo / Ariel Schalit
    Helicóptero das Forças de Defesa de Israel realiza exercício em base aérea no sul do país

    Exercícios em campos agrícolas

    Desde que as atividades militares foram anunciadas, os residentes da aldeia Masafer Yatta temiam danos a seus campos, plantações e canos de água, por isso enviaram cartas ao Exército israelense alertando sobre o potencial de danos. Israel respondeu afirmando que os comboios não sairiam das estradas ou atrapalhariam o tráfego dos moradores.

    "Uma diretiva foi emitida proibindo a implantação de veículos blindados de combate em campos agrícolas e locais com tráfego […]. A implantação foi revisada para evitar tais danos", garantiu o porta-voz da unidade das Forças de Defesa de Israel (FDI) ao Haaretz antes dos exercícios.

    Mas, de acordo com a mídia, os veículos pesados ​​saíram das estradas e foram para campos cultivados de propriedade privada pertencentes aos aldeões em Jinba, Markaz, Bir al-Eid, Tawamin e Atariya. Dessa forma, o Exército israelense teria causado danos às plantações, bem como às cisternas na área, que são vitais para os residentes.

    O exercício militar das FDI desta semana foi o primeiro na região desde 2013.

    Mais:

    Israel: Trump atrasou projeto nuclear do Irã e projeção dos EUA sobre material para bomba é otimista
    Os EUA nunca atacarão as instalações nucleares do Irã, diz ministro de Israel
    Com vacinas doadas por Israel, Palestina dá início à imunização contra a COVID-19
    Israel: dados indicam que vacina da Pfizer protege contra casos graves de COVID-19
    Tags:
    Cisjordânia, Forças de Defesa de Israel, Israel, aldeia, assentamentos, Palestina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar