23:01 12 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 14
    Nos siga no

    A cidade de Azaz, no noroeste da Síria, maioritariamente controlada por militantes pró-turcos, foi palco de violência, após uma bomba deixar ao menos quatro vítimas mortais e mais 27 feridas.

    Uma fonte local relatou à Sputnik no domingo (31) que quatro pessoas foram mortas e 27 ficaram feridas como resultado de uma explosão de bomba em uma rua na cidade de Azaz, noroeste da Síria.

    Síria.

    Mais um dia de terror na zona rural do norte de Aleppo. Muitas vítimas entre os civis após um carro-bomba ter atingido a cidade de Azaz.

    Azaz está situada na província de Aleppo, no noroeste da Síria, e é atualmente controlada por militantes do Exército Livre da Síria, apoiado pela Turquia. Militantes apoiados por Ancara tomaram a cidade como resultado da Operação Escudo do Eufrates, lançada pela Turquia em 2016.

    O Norte da Síria é atingido regularmente por explosões de bombas, atribuídas pelo governo turco à milícia curda YPG (Unidades de Proteção Popular, na sigla em curdo). A Turquia considera as YPG uma extensão do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em curdo), que diz ser uma organização terrorista.

    A autoria da explosão ainda não é conhecida.

    Recentemente, pelo menos cinco pessoas foram mortas e mais de 13 outras ficaram feridas após a detonação de um explosivo dentro de um carro em Afrin, outra cidade no noroeste da Síria.

    Mais:

    Explosão mata ao menos 40 civis no norte da Síria
    Terroristas explodem oleoduto submarino na Síria (VÍDEO)
    Explosão de carro deixa pelo menos 4 mortos e dezenas de feridos na Síria (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    PKK, Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), Partido dos Trabalhadores do Curdistão, Unidades Populares de Proteção do Curdistão (YPG), YPG, Unidades de Proteção Popular (YPG), Exército Livre da Síria, Aleppo, Turquia, Azaz, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar