21:20 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0121
    Nos siga no

    O primeiro-ministro do Iraque, Mustafa al-Kadhimi, anunciou nesta quinta-feira (28) que as forças de segurança iraquianas mataram Abu Yaser al-Issawi, um dos líderes do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países).

    Mustafa al-Kadhimi fez o anúncio em suas redes sociais.

    Nós prometemos e cumprimos. Dei minha palavra que perseguiríamos os terroristas do Daesh, demos a eles uma resposta estrondosa. Nossas heroicas Forças Armadas eliminaram o comandante do Daesh, Abu Yaser Al-Issawi, como parte de uma operação liderada pela inteligência. Viva o Iraque e suas Forças Armadas patrióticas.

    Na semana passada, 32 pessoas foram mortas por dois homens-bomba em um mercado no centro de Bagdá. Foi a ação mais mortal em três anos na capital iraquiana. O Daesh reivindicou a autoria do ataque.

    A situação de segurança no Iraque é altamente instável há anos devido às atividades do grupo terrorista Daesh, também conhecido como Estado Islâmico, que perdeu todos os territórios que havia conquistado no país, mas continua a realizar ataques ao longo de toda a nação árabe.

    O atentando também ocorreu horas após a posse de Joe Biden como presidente dos EUA, que mantém tropas no Iraque sob a justificativa de combater o Daesh.

    Mais:

    Rússia e Síria acusam EUA de treinar terroristas do Daesh em território sírio
    Exército do Iraque elimina mais de 40 militantes do Daesh durante operação (FOTOS)
    Autoridades da Turquia prendem 126 pessoas por suposta ligação ao Daesh
    Lavrov condena a decisão dos EUA de incluir Cuba na lista de países patrocinadores do terrorismo
    Nicolás Maduro denuncia 'ataque terrorista' a gasoduto no leste da Venezuela
    EUA: vazamento de nitrogênio líquido mata 6 pessoas em frigorífico na Geórgia
    Tags:
    Iraque, Daesh, terrorismo, terrorista, morte, Bagdá, Estado Islâmico, combate ao terrorismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar