02:10 09 Março 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 31
    Nos siga no

    Uma postagem da conta suspensa exibia a imagem de um jogador de golfe semelhante ao ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aparentemente sendo alvo de um drone e continha a promessa de vingar a morte de Qassem Soleimani, general iraniano assassinado em janeiro de 2020.

    O Twitter suspendeu uma conta falsa vinculada ao aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, nesta sexta-feira (22), após uma publicação que exibia a imagem de um jogador de golfe semelhante ao ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aparentemente sendo alvo de um drone.

    Segundo informou a Reuters, a postagem, em uma conta em língua persa com um link para um website do aiatolá, trazia o texto de um discurso de Khamenei em dezembro, em que dizia que "a vingança é certa", referindo-se ao assassinato de Qassem Soleimani, general iraniano assassinado em um ataque de drone dos EUA em janeiro de 2020. Responsável pela Guarda Revolucionária do Irã e um dos militares mais importantes do país, ele foi morto em um bombardeio no aeroporto de Bagdá realizado por um soldado da força aérea norte-americana.

    Uma porta-voz do Twitter confirmou que a conta @khamenei_site era "fake" e que foi suspensa por violar as políticas da plataforma, especificamente a criação de contas falsas.

    A publicação chegou a ser retuitada pela conta principal de Khamenei em língua persa, a @Khamenei-fa, embora pareça ter sido excluída posteriormente. O texto e a imagem da postagem também foram veiculados pelo site oficial de Khamenei (farsi.khamenei.ir) e amplamente divulgados pela mídia iraniana. As duas contas oficiais do aiatolá, em persa e em inglês, continuam no ar.

    Logotipo do Twitter fora da sede da empresa em San Francisco, Califórnia, EUA, 11 de janeiro de 2021
    © REUTERS / Stephen Lam
    Logotipo do Twitter fora da sede da empresa em San Francisco, Califórnia, EUA, 11 de janeiro de 2021

    ​No último dia 8 de janeiro, o Twitter suspendeu permanentemente a conta de Donald Trump. À época, o agora ex-presidente dos EUA reagiu afirmando que a empresa "conspira" para "silenciá-lo". A rede social alegou que as publicações de Trump poderiam aumentar o risco de violência no país após o episódio da invasão do Congresso norte-americano por apoiadores do republicano.

    "Após uma análise detalhada dos tweets recentes da conta #realDonaldTrump e do contexto em torno deles, suspendemos permanentemente a conta devido ao risco de mais incitação à violência", informou o Twitter na ocasião.

    Mais:

    Twitter põe alerta de informação falsa em postagem do Ministério da Saúde do Brasil
    Twitter bloqueia conta da embaixada da China nos Estados Unidos
    Carlos Bolsonaro já se vacinou mesmo? #CarluxoFuraFila está no topo do Twitter
    Twitter teria rejeitado remoção de pornografia infantil por não 'violar suas políticas'
    Tags:
    Qassem Soleimani, bombardeio, fake news, Twitter, Estados Unidos, Irã, aiatolá Khamenei, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar