05:01 04 Março 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)
    1210
    Nos siga no

    As autoridades dos EAU anunciaram nesta quinta-feira (21) o registro da vacina russa Sputnik V para utilização no país, segundo Fundo Russo de Investimentos Direitos (RFPI, na sigla em russo).

    "RFPI anuncia a aprovação da vacina russa Sputnik V contra o coronavírus pelo Ministério da Saúde e Prevenção dos EAU. A vacina Sputnik V foi registrada nos EAU em procedimento acelerado baseado nos resultados da terceira fase dos testes clínicos na Rússia, com participação de mais de 33 mil pessoas", ressaltou o fundo russo.

    Atualmente, os EAU continuam realizando a terceira fase dos testes clínicos com a Sputnik V sob vigilância do Ministério da Saúde e Prevenção dos EAU, junto com o Departamento de Saúde de Abu Dhabi, com participação de 1.000 pessoas até então. A empresa Abu Dhabi Health Services Company SEHA, é responsável pelos protocolos médicos.

    "Os EAU são uns dos principais parceiros da Rússia no Oriente Médio. Valorizamos muito a cooperação com organizações regulatórias dos EAU e celebramos a aprovação da vacina Sputnik V. O RFPI busca ajudar os Emirados Árabes Unidos a conseguir o acesso à segura e eficaz vacina russa contra o coronavírus, criada na base da plataforma testada e bem estudada dos vetores de adenovírus de seres humanos. A decisão de incluir Sputnik V na pasta nacional das vacinas dos EAU é um passo importante para a proteção da população através de uma das melhores vacinas do mundo", expressou Kirill Dmitriev, diretor-geral do RFPI.

    Os testes clínicos estão sendo realizados nos EAU graças à cooperação do RFPI com o fundo Aurugulf Health Investment e com a farmacêutica Pure Health, que são parceiros distribuidores da vacina.

    As autoridades dos EAU já aprovaram o uso da vacina da Pfizer/BioNTech, além da vacina da chinesa Sinopharm. A vacinação contra COVID-19 foi iniciada nos Emirados Árabes Unidos em outubro de 2020.

    Homem recebe vacina contra a COVID-19 nos Emirados Árabes Unidos (imagem referencial)
    © REUTERS / Escritório de Imprensa do Governo de Dubai
    Homem recebe vacina contra a COVID-19 nos Emirados Árabes Unidos (imagem referencial)

    A vacina Sputnik V já foi registrada para uso emergencial na Argentina, Bolívia, Sérvia, Hungria, Argélia, Palestina, Venezuela, Paraguai e Turcomenistão, sem contar na Rússia e Bielorrússia. As entregas aos EAU vão ser realizadas pelos parceiros internacionais do RFPI na Índia, China, Coreia do Sul e outros países.

    Arábia Saudita como hub potencial para fornecimento da vacina

    Adicionalmente, Dmitriev informou que, no futuro próximo, se iniciarão testes clínicos da vacina combinada da Sputnik V com AstraZeneca no Azerbaijão, Arábia Saudita e outros países.

    Além disso, a Arábia Saudita pode se tornar um hub logístico para entregas da vacina Sputnik V e sua combinação com AstraZeneca ao Oriente Médio e ao Norte de África.

    "Estamos discutindo a questão da distribuição da Sputnik V na Arábia Saudita. Esta pode se tornar um importante hub logístico para as regiões do Oriente Médio e Norte de África tanto para Sputnik V, como para sua combinação com AstraZeneca", disse Dmitriev aos jornalistas.

    Segundo diretor-geral, a cooperação entre a AstraZeneca e Sputnik V é muito importante, uma vez que "desde início, a vacina AstraZeneca mostrou uma eficácia de mais de 80%, enquanto a Sputnik V possui mais de 90%".

    A vacina Sputnik V já foi registrada para uso emergencial na Argentina, Bolívia, Sérvia, Hungria, Argélia, Palestina, Venezuela, Paraguai e Turcomenistão, sem contar na Rússia e Bielorrússia. As entregas aos EAU vão ser realizadas pelos parceiros internacionais do RFPI na Índia, China, Coreia do Sul e outros países.

    Tema:
    Mundo vs. COVID-19 no final de janeiro de 2021 (110)

    Mais:

    Bloomberg detalha razões para ter confiança na vacina russa Sputnik V
    Com efeitos secundários da Pfizer, por que Ocidente continua ignorando vacinas russas anti-COVID-19?
    Sputnik V e Sputnik Light: médico russo explica diferença entre vacinas
    EpiVacCorona: Rússia diz que sua 2ª vacina contra COVID-19 é 100% eficaz
    Tags:
    COVID-19, Sputnik V, vacinação, vacina, EAU
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar