06:38 23 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3211
    Nos siga no

    O presidente iraniano Hassan Rouhani chamou a democracia ocidental de "fraca e frágil" após a invasão do edifício do Capitólio em Washington (EUA) durante o protesto contra a certificação dos resultados das eleições presidenciais de 2020 pelo Congresso.

    Em comentários na televisão traduzidos pela correspondente Golnaz Esfandiari, Rouhani disse que os eventos violentos na capital norte-americana são resultado das ações "populistas" do ainda presidente Donald Trump.

    "Ele manchou a imagem de seu país e danificou os laços da América com o mundo inteiro", afirmou Rouhani.

    Presidente do Irã Rouhani sobre os eventos no Capitólio: "O que vimos ontem à noite na América mostrou que a democracia ocidental é fraca... Olha o que um populista fez à América. Ele manchou a imagem de seu país e danificou os laços da América com o mundo inteiro".​

    Os Estados Unidos e o Irã estão em desacordo sobre uma série de incidentes, incluindo a ordem do presidente Donald Trump para matar o major-general iraniano Qassem Soleimani através de um ataque de drones em janeiro de 2020, a saída unilateral dos EUA do acordo nuclear do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) e sanções contra os setores de combustível, armas e metais do Irã.

    O presidente iraniano disse anteriormente que estava "feliz" sabendo que o "terrorista" Trump deixaria a Casa Branca, e afirmou que a política dos EUA nos últimos anos era "trágica e incorreta".

    Na terça-feira (6), o Congresso dos Estados Unidos deveria certificar a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais do país, que foi confirmada pelo Colégio Eleitoral em 14 de dezembro.

    Os apoiadores começaram a protestar contra a certificação dos resultados e invadiram o Capitólio, prédio no qual acontecem as reuniões do Congresso, levando os legisladores a se abrigarem e esconderem no edifício. Quatro pessoas foram mortas, pelo menos 52 pessoas foram detidas e várias ficaram feridas.

    Mais:

    Irã pede à ONU que obrigue os EUA a acabar com 'aventureirismo militar' no golfo Pérsico
    Venezuela lamenta invasão ao Capitólio nos EUA
    Vingança final do Irã pela morte de Soleimani seria expulsão dos EUA do Oriente Médio, diz analista
    É identificada mulher baleada no Capitólio: seria veterana da Força Aérea dos EUA
    EUA acusam Irã de 'extorsão nuclear' após declaração de enriquecimento
    Tags:
    Washington, Capitólio, democracia, protestos, Irã, Hassan Rouhani, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar