15:32 15 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4131
    Nos siga no

    Mohsen Fakhrizadeh, considerado o pai do programa nuclear iraniano, foi assassinado a tiros em novembro próximo de Teerã.

    Há uma "evidência sólida" que aponta o papel de Israel no assassinato de Mohsen Fakhrizadeh, o principal cientista nuclear iraniano, segundo o ministro da Defesa do país, Amir Hatami.

    Em uma mensagem enviada aos ministros da Defesa de mais de 60 países, Hatami recordou as iniciativas e conquistas de Fakhrizadeh no campo científico e de pesquisa e pediu à comunidade internacional que condene este ato "desumano, ilegal e criminoso", informou a agência de notícias IRNA.

    Imagem e caixão com o corpo do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhirzadeh durante funeral em Teerã no dia 30 de novembro de 2020
    © REUTERS . WANA NEWS AGENCY
    Imagem e caixão com o corpo do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhirzadeh durante funeral em Teerã no dia 30 de novembro de 2020

    O ministro enfatizou que para combater o terrorismo e a violência em escala global é preciso abandonar as "condutas duplas na luta contra o terrorismo de Estado".

    Além disso, ressaltou que seu país "tem o direito de responder" pelo assassinato de seu cientista.

    O físico nuclear Mohsen Fakhrizadeh, destacado cientista iraniano, foi assassinado enquanto transitava em um comboio de carros no norte do Irã.

    O assassinato do pesquisador nuclear Mohsen Fakhrizadeh por Israel busca desestabilizar a região e provocar uma guerra nos últimos dias da "malfadada presidência Trump", anunciou nesta segunda-feira (14) o presidente iraniano Hassan Rouhani, durante uma coletiva de imprensa.

    Mais:

    Israel estaria planejando construir assentamentos na Cisjordânia antes da presidência de Biden
    Enviado iraniano no Egito afirma que EUA e Israel estão tentando criar divisão no mundo árabe
    Israel diz que se tornará totalmente independente na produção de gás
    Tags:
    arma nuclear, nuclear, físico, cientistas, assassinato, Israel, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar