11:39 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    166
    Nos siga no

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu nesta quarta-feira (23) que pretende responsabilizar o Irã caso algum cidadão norte-americano seja morto em qualquer novo ataque no Iraque.

    Nossa embaixada em Bagdá foi atingida no domingo por vários foguetes. Três foguetes falharam ao serem lançados. Adivinhem de onde eles são: IRÃ. Agora ouvimos rumores de ataques adicionais contra americanos no Iraque...​

    Autoridades dos EUA alertaram recentemente para supostos indicadores preocupantes de "preparativos de ataque em potencial" de milícias pró-Teerã no Iraque antes do primeiro aniversário de assassinato do comandante iraniano Qassem Soleimani, morto em um ataque de drone dos EUA em Bagdá em janeiro passado. 

    ​Um conselho amigável de saúde ao Irã: se um americano for morto, eu responsabilizarei o Irã. Pense bem.

    Trump ordenou o ataque de drone que matou Soleimani em 3 de janeiro de 2020, quando o militar, herói nacional em seu país, se encontrava em território iraquiano. O incidente gerou uma onda de indignação na região e gerou preocupações sobre um possível conflito aberto entre Washington e Teerã, preocupação essa que ressurgiu, em certo grau, com a aproximação do fim do governo Trump.

    Mais:

    Pompeo: 'Forças apoiadas pelo Irã estão por trás do ataque mais recente à Zona Verde em Bagdá'
    Alemanha apela para Irã não perder 'última janela de oportunidade' de se aproximar dos EUA
    Submarino israelense teria cruzado canal de Suez em 'mensagem' para Irã
    FBI acusa Irã de envolvimento em site sobre 'cúmplices' de manipulação eleitoral nos EUA
    Tags:
    foguetes, Donald Trump, Qassem Soleimani, drone, ataque, americanos, Teerã, Irã, Estados Unidos, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar