00:35 16 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    160
    Nos siga no

    Testes realizados no maior hospital de Israel, o Sheba Medical Center, revelaram que um homem de 74 anos que foi diagnosticado com COVID-19 no mês passado morreu de reinfecção de uma cepa diferente do coronavírus.

    O homem foi um dos poucos casos confirmados de reinfecção de COVID-19 em Israel, sendo a primeira vez no país que isso causou a morte de um paciente.

    "Não sei a frequência desses casos", disse a professora Galia Rahav, chefe da Unidade de Doenças Infecciosas e Laboratórios de Sheba.

    "Não há dúvidas de que o homem foi infectado duas vezes e se recuperou da primeira infecção. Parece que ele foi atingido por dois vírus diferentes", disse Rahav, citada pelo portal Ynet.

    Depois de ser declarado curado do coronavírus pela primeira vez, o homem foi levado de volta ao centro de cuidados geriátricos na região onde morava, enquanto outros dois exames de coronavírus deram negativos. Mas após um novo surto de COVID-19 ter sido detectado na residência, o homem foi testado mais uma vez e deu positivo.

    Israelense preocupado com a COVID-19 ostenta uma bandeira do país em Tel Aviv
    © AP Photo / Oded Balilty
    Israelense preocupado com a COVID-19 ostenta uma bandeira do país em Tel Aviv

    Ele foi hospitalizado no Sheba Medical Center com problemas respiratórios e os exames realizados pelo hospital confirmaram que ele havia sido infectado novamente, e faleceu no final de novembro.

    Cinco cepas principais de coronavírus foram identificadas até agora, e os testes genéticos do hospital revelaram que a segunda infecção era de uma cepa diferente.

    "É muito preocupante que uma pessoa possa ser infectada pela segunda vez enquanto o vírus está em mutação", acrescentou Rahav.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Brasil tem pelo menos 186.773 óbitos por COVID-19
    COVID-19: iniciam testes clínicos de vacina conjunta do Centro Gamaleya e da AstraZeneca
    Seul proíbe reuniões de mais de 4 pessoas devido ao aumento de mortes por COVID-19
    Agência da União Europeia recomenda vacina da Pfizer contra COVID-19
    Tags:
    morte, israel, vírus, pandemia, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar