11:38 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    562
    Nos siga no

    Os jihadistas do Boko Haram assumiram a responsabilidade pelo sequestro de centenas de alunos de uma escola para meninos no estado de Katsina, no norte da Nigéria, informou um site de notícias do país.

    Mais de 330 alunos da Escola Secundária Científica do governo em Kankara desapareceram após um ataque de homens armados com fuzis de assalto na noite de sexta-feira (11).

    O site nigeriano HumAngle disse nesta terça-feira (15) ter recebido uma mensagem de áudio do líder do Boko Haram (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), Abubakar Shekau, que revelou que o grupo sequestrou os estudantes porque a educação ocidental é contrária aos preceitos do islã.

    "O que aconteceu em Katsina foi feito para promover o islã e desencorajar práticas anti-islâmicas, já que a educação ocidental não é o tipo de educação permitida por Alá e seu Santo Profeta", disse Shekau.

    A mensagem de áudio não pôde ser verificada de forma independente, mas Shekau emitiu mensagens de áudio e vídeo em nome do Boko Haram em outras ocasiões.

    Abubakar Shekau - o terrorista mais cruel do mundo - acaba de lançar uma gravação de áudio assumindo a autoria do sequestro dos meninos de Kankara. Ele disse que os rapazes foram sequestrados para impedir a educação no estilo ocidental, que é proibida. Ele falou nos idiomas hauçá e árabe.

    De acordo com a agência de notícias AP, o porta-voz da presidência da Nigéria, Garba Shehu, assinalou em um comunicado que "os sequestradores fizeram contato e que estão em andamento discussões sobre a segurança e o retorno" dos adolescentes. O porta-voz, no entanto, não mencionou a identidade dos sequestradores.

    O governo afirmou que a polícia, o Exército e a Força Aérea da Nigéria lançaram no sábado (12) uma operação conjunta de resgate, que foi recebida a tiros pelos criminosos depois que seu esconderijo foi localizado na floresta de Zango/Paula.

    Muitos dos estudantes, todos do sexo masculino, conseguiram escapar durante o tiroteio, disse o porta-voz da polícia de Katsina, Gambo Isah, segundo a AP.

    De acordo com o HumAngle, não há um consenso sobre o número de alunos que foram sequestrados na ação de sexta-feira (11) do grupo jihadista. As autoridades locais afirmam que foram 333, enquanto o governo federal relatou que apenas dez estudantes estavam desaparecidos.

    O site Daily Trust, por sua vez, informou ontem (14) que, com base no registro da Escola Secundária, 668 alunos ainda estavam desaparecidos.

    Além disso, um dos estudantes sequestrados que conseguiu escapar contou à BBC Hausa que havia 520 deles no esconderijo dos sequestradores, conforme um contagem feita no local.

    "Depois que fomos levados para a floresta, um deles ordenou que parássemos e contássemos antes de continuar nossa jornada. Pediram a um de nós para contar e havia 520 alunos", narrou o jovem de 17 anos, que acrescentou que os estudantes caminharam na mata por quase toda a noite, enquanto eram agredidos e empurrados pelos sequestradores.

    Mais:

    Exército da Nigéria prepara ação para recuperar cidade chave do Boko Haram
    Jihadistas matam 14 pessoas na fronteira entre Nigéria e Camarões
    Nigéria recebe novos drones da China que serão usados contra terroristas no país (FOTOS)
    Tags:
    sequestro, terrorismo, Nigéria, Boko Haram
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar