11:51 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 22
    Nos siga no

    O governo da Arábia Saudita deu boas-vindas à decisão dos Estados Unidos de retirar o Sudão da sua lista de Estados patrocinadores do terrorismo.

    De acordo com o Ministério das Relações Exteriores saudita, Riad sempre defendeu essa medida e trabalhou muito para alcançá-la.

    "Esta etapa é considerada um marco importante na história do Sudão e um fator importante no apoio à estabilidade e recuperação econômica para a prosperidade de seu povo, e na recuperação de seu papel vital no mundo árabe e na região e internacionalmente", disse a chancelaria saudita, citada pela imprensa oficial.

    Riad também parabenizou individualmente o presidente norte-americano, Donald Trump, por seus esforços nessa direção, e pediu a outros países e instituições internacionais que respondam às "necessidades urgentes" do Sudão e perdoem as dívidas do país africano

    ​"O Reino, baseado em seus laços de irmandade e históricos com o Sudão, afirma que continuará providenciando todos os meios possíveis de apoio para garantir a segurança e o desenvolvimento do Sudão", disse o ministério.

    A retirada do Sudão da lista dos países apoiadores do terrorismo pelos EUA foi efetivada nesta segunda-feira (14) pelo governo norte-americano, como parte do acordo intermediado por Washington para o restabelecimento das relações diplomáticas entre sudaneses e israelenses.

    Mais:

    Israel e Sudão concordam em normalizar relações
    'O Sudão é prioridade para Israel': por que Tel Aviv comemora o acordo de normalização com Cartum?
    Reforço russo na África: Putin aprova construção de base naval no Sudão
    Sudão vai receber cerca de 200 mil refugiados da Etiópia, diz programa da ONU
    Forças etíopes são acusadas de bloquear entrada de refugiados no Sudão
    Tags:
    diplomacia, terrorismo, Sudão, Donald Trump, Riad, Arábia Saudita, Israel, EUA, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar