14:08 24 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7394
    Nos siga no

    O general iraniano Qader Rahimzadeh declarou que as forças militares do país seguem monitorando as ações dos EUA na região, principalmente após o recente envio de bombardeiros B-52H para o sul do golfo Pérsico.

    Rahimzadeh aproveitou para alertar que qualquer violação, por menor que seja, do espaço aéreo iraniano desencadearia uma dura resposta.

    "O espaço aéreo do país está entre nossas linhas vermelhas e, como os inimigos também já experimentaram no passado, a menor violação terá uma resposta esmagadora e impiedosa da força de defesa aérea iraniana", declarou à agência de notícias Tasnim.

    As declarações surgiram depois que o Comando Central dos EUA (CENTCOM, na sigla em inglês) reportou no dia 10 de dezembro que dois bombardeiros B-52H haviam voado sem escalas desde o Louisiana até o Oriente Médio.

    Bandeira do Irã (imagem referencial)
    Bandeira do Irã (imagem referencial)

    De acordo com o general iraniano, devido à posição estratégica do país e às atividades hostis contra ele, o Irã vigia constantemente todos os movimentos das forças regionais e extrarregionais, inclusive os bombardeiros que voaram a mais de 150 quilômetros das fronteiras do país.

    "A defesa aérea analisa estes movimentos, projeta e implementa planos proporcionais depois de conhecer os alvos [potenciais] e o comportamento dos inimigos", concluiu.

    Mais:

    EUA atingiram 'desconfortável dissuasão' com Irã, diz Marinha norte-americana
    França, Alemanha e Reino Unido repreendem Irã após anúncio de novas centrífugas nucleares em Natanz
    À espera da posse de Biden e anulação das sanções, Irã planeja aumentar produção de petróleo
    Tags:
    alerta, Bombardeiro, EUA, general, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar