11:48 25 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5182
    Nos siga no

    O chanceler do Irã criticou o presidente turco Recep Erdogan após ele recitar, durante parada da vitória em Baku, um poema controverso que lamenta a divisão da região histórica de Azerbaijão entre o Irã e a República do Azerbaijão.

    Nesta sexta-feira (11), o ministro das Relações Exteriores do Irã Mohammad Javad Zarif corrigiu em sua conta de Twitter as alegações do presidente da Turquia que disse, recitando o poema, que as províncias iranianas em Azerbaijão faziam parte da República do Azerbaijão.

    Embora a República do Azerbaijão seja uma ex-república soviética, Azerbaijão é também o nome atribuído a uma vasta região que consiste de três províncias no noroeste do Irã.

    "Presidente Erdogan não foi informado que aquilo que ele recitou mal em Baku refere-se à separação forçada das áreas a norte de Aras da pátria iraniana. Ele não percebeu que estava minando a soberania da República do Azerbaijão? Ninguém pode falar sobre o nosso amado Azerbaijão", escreveu Zarif, aponta Tehran Times. 

    O poema controverso refere-se à separação do Azerbaijão entre o Irã e a República do Azerbaijão ao longo do rio Aras.

    "Eles separaram o rio Aras e o encheram com pedras e varas. Não serei separado de você. Eles nos separaram à força", disse Erdogan na quinta-feira (10) recitando o poema durante seu discurso em Baku.

    O rio Aras se tornou a fronteira noroeste do Império Persa, que deu origem mais tarde ao Irã, após uma série de derrotas militares infligidas pelo Império Russo no século XIX, fazendo com que a dinastia persa Qajar cedesse todos os territórios no Cáucaso do Norte e na Transcaucásia à Rússia.

    Mais:

    Erdogan ratifica acordo militar entre a Turquia e o Azerbaijão
    Turquia afirma apoio ao Azerbaijão no conflito com Armênia em Nagorno-Karabakh
    Armênia: Azerbaijão transfere comando aéreo da ofensiva contra Nagorno-Karabakh à Turquia
    Tags:
    Turquia, Oriente Médio, Recep Tayyip Erdogan, Mohammed Javad Zarif, Irã, Azerbaijão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar