04:22 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    242
    Nos siga no

    O presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, escreveu em sua conta do Twitter que valoriza o passo importante de normalização dos laços entre Marrocos e Israel com o patrocínio dos EUA.

    No início desta quinta-feira (10), Israel e Marrocos concordaram em normalizar as relações em um acordo negociado com a ajuda dos Estados Unidos, tornando o Marrocos o quarto país árabe a deixar de lado as hostilidades com Israel nos últimos quatro meses, segundo publicou a Reuters.

    "Tenho acompanhado com grande atenção o avanço significativo entre Marrocos e Israel em termos da normalização de suas relações sob os auspícios dos Estados Unidos. Acredito que este é um passo importante para se alcançar mais estabilidade e cooperação em nossa região", escreveu Sisi no Twitter. 

    O próprio Egito normalizou as relações com o estado judeu em 1979.

    O anúncio de normalização das relações entre os dois países foi feito mais cedo pelo presidente norte-americano, Donald Trump, marcando o quarto acordo árabe-israelense em quatro meses. Como parte do acordo, os EUA reconhecerão a reivindicação do Marrocos sobre a disputada região do Saara Ocidental.

    ​Conforme seu mandato termina, Trump disse que Israel e Marrocos restaurariam relações diplomáticas e outras, incluindo a reabertura imediata de escritórios de contato em Rabat e Tel Aviv, e a eventual abertura de embaixadas. Autoridades americanas disseram que também incluiriam direitos de sobrevoo conjuntos para companhias aéreas.

    Mais:

    Saara Ocidental: Frente Polisário põe fim a cessar-fogo e retoma luta armada contra Marrocos
    O mundo seria um lugar mais seguro sem Israel, afirma o chefe da segurança nacional do Irã
    Israel está prestes a revelar palácio preservadíssimo de Herodes após 2.000 anos enterrado (FOTOS)
    Tags:
    relações exteriores, governo, diplomacia, EUA, Israel, Marrocos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar