23:04 15 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2458
    Nos siga no

    Mohsen Fakhrizadeh, considerado o pai do programa nuclear do Irã, foi assassinado em 27 de novembro, com alguns, incluindo Teerã, acusando a inteligência israelense de orquestrar o ataque.

    Alguns dos envolvidos no assassinato no mês passado de Mohsen Fakhrizadeh, o mais importante cientista nuclear do Irã, foram presos, declarou na terça-feira (8) um conselheiro do parlamento iraniano, de acordo com a agência semiestatal de notícias ISNA.

    "Os perpetradores deste assassinato, alguns dos quais foram identificados e até presos pelos serviços de segurança, não escaparão da Justiça", afirmou Hossein Amir-Abdollahian ao canal Al-Alam, citado pela ISNA.

    "Onde os sionistas [Israel] foram capazes de fazer isto sozinhos e sem a cooperação, por exemplo, do serviço [de inteligência] americano ou de outro serviço? Eles certamente não poderiam fazer isso."

    Envolvimento de Israel?

    Uma bandeira israelense com a frase "Obrigado, Mossad" foi vista em Teerã na segunda-feira (7), informou o canal Vahid no aplicativo de mensagens Telegram. As imagens publicadas no Twitter mostram a bandeira pendurada em um cartaz em uma ponte na capital iraniana. Ainda não foi revelado quem poderia ter hasteado a bandeira.

    As autoridades iranianas têm culpado a inteligência israelense, bem como um grupo político exilado, o Mujahideen (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), pela morte do cientista nuclear Mohsen Fakhrizadeh, considerado o pai do programa nuclear do Irã.

    Tel Aviv não comentou oficialmente as acusações, enquanto Teerã tem suspeitado há muito que o Mossad, serviço de inteligência israelense, estivesse por trás de uma série de assassinatos de cientistas iranianos.

    Várias autoridades nos EUA, bem como o jornal The Times of Israel, pareceram confirmar a hipótese do Irã. Um funcionário israelense anônimo disse mais tarde ao The New York Times que o mundo deveria "agradecer" a Tel Aviv pelo assassinato de Fakhrizadeh, acrescentando que Israel continuaria agindo a fim de restringir o programa nuclear iraniano.

    Mais:

    Ex-Mossad censura CIA por criticar morte de Fakhrizadeh: eles 'realizaram no passado atos similares'
    Face à morte de Fakhrizadeh, ex-espiões do Mossad dão seus pontos de vista sobre assassinatos
    'Não se pode confiar na América': como o Irã vai reagir ao assassinato de seu cientista nuclear?
    'Arma controlada por satélite foi usada na morte de físico nuclear iraniano', diz fonte anônima
    Tags:
    Mujahideen, Irã, Israel, Twitter, Mossad, Mohsen Fakhrizadeh-Mahabadi, Hossein Amir-Abdollahian, Isna, The Times of Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar