16:14 15 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3132
    Nos siga no

    Um manifestante morreu atropelado em Kiryat Ono, nos arredores de Tel Aviv, e pelo menos outros 20 foram detidos em Jerusalém neste sábado (5), durante jornada de protestos antigovernamentais em Israel.

    De acordo com o porta-voz da polícia israelense Micky Rosenfeld, cinco prisões foram efetuadas em Jerusalém, onde manifestantes bloqueavam estradas. Mais tarde, a polícia israelense atualizou para 20 o número de pessoas detidas no protesto na praça Paris em Jerusalém.

    ​Acompanhe: Forças de Segurança de Israel interviram e detiveram diversos manifestantes nos arredores da residência do primeiro-ministro no bairro de Rehavia.

    Por sua vez, o porta-voz da polícia Mikhail Zingerman disse à Sputnik que um manifestante de 82 anos morreu em um hospital na cidade de Kiryat Ono, no distrito de Tel Aviv, após ser atropelado por um carro.

    "O motorista que atingiu a vítima permaneceu no local. Não há suspeita de que o incidente foi intencional", disse Zingerman.

    Os protestos pedindo que o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu renuncie continuam a ocorrer regularmente nos fins de semana, apesar da pandemia do novo coronavírus. Os manifestantes acusam Netanyahu de gerenciar mal a situação da COVID-19 em Israel, o que levou o país a uma crise econômica.

    Vídeo: manifestação na praça Paris em Jerusalém.

    Israel tem mais de 343.600 casos confirmados de COVID-19, com mais de 1.500 casos registrados nas últimas 24 horas. Além disso, duas novas mortes relacionadas à doença foram confirmadas nesse mesmo período, elevando o número total de óbitos para 2.901.

    Em novembro, Israel reabriu gradualmente as escolas e as pessoas foram autorizadas a ir à praia e a visitar os parques. Algumas lojas e shoppings também reabriram, assim como os barbeiros e salões de beleza.

    Mais:

    Palestinas contrabandeiam esperma de condenados por terrorismo em Israel a fim de conceber filho
    Israel: ministro da Defesa aliado de Netanyahu diz que vai pedir novas eleições no país
    Israel adverte que Irã pode atacar suas instalações no exterior
    Tags:
    Tel Aviv, Jerusalém, Benjamin Netanyahu, Israel, protestos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar