10:35 16 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Forças etíopes impediram nesta quinta-feira (3) que pessoas da região de Tigré atravessassem para o Sudão no ponto de passagem de fronteira mais movimentado para refugiados, segundo militares sudaneses.

    De acordo com a agência de notícias AP, membros das forças sudanesas, falando em condição de anonimato porque não estavam autorizados a discutir os eventos, disseram que as pessoas tentaram cruzar da Etiópia, por volta das 6h locais (0h em Brasília) de hoje (3), para Hamdayet, no Sudão, mas foram impedidas.

    Em seguida, refugiados que esperavam do lado do Sudão ficaram aborrecidos com a situação e começaram a atirar pedras, o que obrigou as forças sudanesas a agir para limpar a área. Na noite de hoje (3), os militares sudaneses confirmaram à AP que a passagem fronteiriça permanecia fechada.

    Elogiamos o Sudão por manter suas fronteiras abertas para milhares de refugiados da região de Tigré, na Etiópia. Mas as necessidades são enormes e o governo do Sudão precisa de muita ajuda, diz Filippo Grandi [alto comissário da ONU para os Refugiados].

    A tensão vem crescendo na fronteira entre os dois países nos últimos dias, depois que o fluxo de etíopes atravessando diariamente para o Sudão diminuiu de milhares para centenas.

    A agência de notícias norte-americana informou que tentou contato com um representante do governo etíope, que tem atuado como porta-voz durante o conflito em Tigré, para comentar sobre o caso, mas não obteve resposta.

    Jovem deixa a região de Tigré, cruzando o rio Setit, rumo ao Sudão, nas proximidades da vila de Hamdayet, Sudão, 22 de novembro de 2020
    © REUTERS / Mohamed Nureldin Abdallah
    Jovem deixa a região de Tigré, cruzando o rio Setit, rumo ao Sudão, nas proximidades da vila de Hamdayet, Sudão, 22 de novembro de 2020

    Segundo as Nações Unidas, mais de 45 mil etíopes já deixaram seu país em busca de refúgio no Sudão. Cerca de metade deles são crianças e muitos chegaram sem nada, apenas com as roupas do corpo. Além disso, alguns refugiados relataram dias horríveis de jornada, com ameaças e ataques durante dias de caminhada sob sol e calor.

    As autoridades do Sudão disseram que estão se preparando para receber até 100 mil refugiados. O governo da Etiópia, contudo, assinalou que os refugiados são bem-vindos de volta para serem reintegrados e prometeu proteção.

    Mais:

    Sudão vai receber cerca de 200 mil refugiados da Etiópia, diz programa da ONU
    Militares da Etiópia começam a 'ofensiva final' contra a capital de Tigré
    Conflito na Etiópia: capital da Eritreia é alvo de míssil disparado da região de Tigré
    Tags:
    conflito armado, violência, refugiados, Sudão, Etiópia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar