08:07 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5423
    Nos siga no

    A morte do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh-Mahabadi não ficará sem resposta, declarou o ministro da Defesa do Irã, brigadeiro-general Amir Hatami.

    "O inimigo sabe bem, e como militar falo isso para ele, que nenhum crime, nenhum assassinato, nenhuma ação estúpida contra o povo iraniano ficará sem resposta", afirmou no domingo (29) o ministro durante o funeral do cientista em Teerã.

    Ele também ressaltou que o assassinato teve como objetivo minar a união do país, mas o responsável pela tentativa não o conseguiu.

    Kamal Kharrazi, um importante assessor do líder supremo iraniano, afirmou que Teerã responderá de forma decisiva ao assassinato de Mohsen Fakhrizadeh.

    "Não há dúvidas que o Irã dará uma resposta calculada e decisiva aos criminosos que levaram o mártir Mohsen Fakhrizadeh da nação iraniana", afirmou no domingo (29).

    O físico nuclear iraniano foi morto na sexta-feira (27), na cidade de Absard, a 175 quilômetros da capital iraniana, causando indignação e protesto das autoridades do país.

    Trabalhadores do santuário sagrado do Imã Reza carregam caixão do cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh, em Mashhad, Irã, 29 de novembro de 2020
    © REUTERS / Agência de notícias WANA / Massoud Nozari
    Procissão de funeral ao cientista nuclear iraniano Mohsen Fakhrizadeh

    O assassinato do físico Mohsen Fakhrizadeh, diretor de um renomado centro de pesquisa e inovação nuclear, resultou de um atentado com arma de fogo e bomba.

    Hassan Rouhani, presidente do Irã, e Mohammad Javad Zarif, ministro das Relações Exteriores, suspeitam Tel Aviv de envolvimento na morte do cientista iraniano, com as autoridades israelenses ainda não tendo comentado o incidente.

    Mais:

    Irã projeta novo reator de água pesada e estratégia para 'driblar' sanções dos EUA
    Netanyahu encarrega próximo presidente dos EUA contra regresso ao acordo nuclear com Irã
    Irã: administração Trump falhou e 'países infames' do Oriente Médio 'gastaram sua dignidade e honra'
    Tags:
    nuclear, físico, morte, assassinatos, assassinato, cientistas, israel, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar