22:18 22 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    132
    Nos siga no

    Os militares da Etiópia ganharam o "controle total" da capital da região de Tigré, anunciou o Exército neste sábado (28), depois que Adis Abeba recusou ontem (27) os pedidos de diálogo com o grupo rebelde feitos pela União Africana (UA).

    "Deus abençoe a Etiópia e seu povo!", disse o primeiro-ministro Abiy Ahmed em um comunicado declarando que a tomada de Mekelle marcou o "término" da ofensiva militar que começou há quase quatro semanas.

    "Entramos em Mekelle sem transformar em alvo os inocentes civis", disse Abiy.

    Tenho o prazer de compartilhar que concluímos e encerramos as operações militares na região de Tigré. Nosso foco agora será na reconstrução da região e na prestação de assistência humanitária enquanto a Polícia Federal captura os líderes da Frente Popular para a Libertação de Tigré.

    A Frente Popular para a Libertação de Tigré (TPLF, na sigla em inglês) comandava a região e dominava a coalizão governante da Etiópia antes da chegada de Abiy ao poder em 2018.

    Segundo a agência Reuters, o líder de Tigré, Debretsion Gebremichael, disse que a TPLF ainda não jogou a toalha e seguirá resistindo à ofensiva do governo federal.

    "A brutalidade deles apenas aumenta nossa determinação para lutar contra esses invasores até o fim", afirmou o líder da TPLF em mensagem enviada à Reuters. "Certamente [vamos continuar lutando]. Isto é sobre defender o nosso direito à autodeterminação", acrescentou Debretsion.

    Anteriormente, as autoridades etíopes informaram que as forças do governo estavam nos estágios finais de uma ofensiva na região e que tomariam o cuidado de proteger os civis em Mekelle, cidade que possui cerca 500 mil habitantes.

    De acordo com o comunicado difundido por Abiy, o Exército etíope garantiu a libertação de milhares de soldados do Comando do Norte, uma unidade militar baseada em Tigré, que eram mantidos como reféns pela TPLF.

    As tropas federais assumiram o controle "do aeroporto, das instituições públicas, do escritório da administração regional e de outras instalações críticas", acrescentou Abiy.

    Segundo a TV estatal da Etiópia EBC, as forças federais assumiram o controle total da cidade por volta das 19h locais (13h em Brasília) deste sábado (28).

    No início desta semana, o governo etíope alertou que "não [teria] misericórdia" se os residentes de Mekelle não se distanciassem da TPLF.

    Na última quarta-feira (25), expirou o ultimato dado por Adis Abeba aos dissidentes de Tigré para que se rendessem e depusessem suas armas. No dia seguinte (26), Abiy Ahmed ordenou uma "ofensiva final" contra a capital da região.

    Desde o início da ofensiva governamental na região em 4 de novembro, acredita-se que milhares de pessoas morreram durante os combates e cerca de 43 mil buscaram refúgio no vizinho Sudão.

    Mais:

    Etiópia está 'pronta para usar tanques' a fim de recuperar cidade ocupada por rebeldes
    Forças de Tigré afirmam ter 'destruído completamente' uma divisão do Exército da Etiópia
    Conflito na Etiópia: capital da Eritreia é alvo de míssil disparado da região de Tigré
    Tags:
    insurgência, violência, conflito armado, Etiópia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar