08:51 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 40
    Nos siga no

    A República Democrática do Congo anunciou nesta quarta-feira (18) o fim do 11º surto de ebola no país, que deixou 55 mortos e 119 casos confirmados de infecção.

    O surto da doença que terminou nesta quarta (18) assolou a província de Équateur, no oeste do país, ao longo de seis meses, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

    A República Democrática do Congo não registrou nenhum caso da doença nos últimos 48 dias – este é o dobro do período de incubação do vírus ebola.

    Segundo a OMS, mais de 40 mil pessoas foram vacinadas no país ao longo dos últimos anos, o que contribui para surtos mais curtos e menos letais do vírus.

    O ministro da Saúde do país, Eteni Longondo, comemorou a vitória contra o vírus – mas ressaltou que o país não pode baixar a guarda.

    "O risco de ressurgimento da epidemia continua alto, e isso tem que servir como sinal de alarme para o fortalecimento do sistema de monitoramento", alertou Longondo.

    A República Democrática do Congo sofreu 11 surtos de ebola desde que o vírus foi descoberto perto do rio Ebola em 1976, mais do que o dobro de qualquer outro país, segundo a Reuters. A taxa de mortalidade do ebola chega a 90% em determinados surtos – número considerado "notoriamente alto" pela OMS.

    Mais:

    COVID-19: vírus pode sobreviver por até 9 horas na pele humana, diz estudo
    Outro vírus proveniente de morcegos: cientistas advertem do risco de nova pandemia
    Vírus matryoshka: cientistas descobrem 'gene dentro de gene' no SARS-CoV-2
    Cientistas identificam transmissão humana de vírus raro e letal na Bolívia
    Tags:
    pandemia, República Democrática do Congo, ebola
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar