04:22 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    191
    Nos siga no

    Os EUA assinaram um acordo de retirada de soldados norte-americanos em fevereiro deste ano, com o fim da saída agendado para maio de 2021.

    O Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) apelou "à administração do presidente eleito" dos EUA, Joe Biden, para retirar as tropas norte-americanas do Afeganistão, conforme um acordo realizado em fevereiro de 2020, relata a agência Reuters.

    "O Emirado Islâmico gostaria de salientar ao novo presidente eleito e à futura administração americana que a implementação do acordo é a ferramenta mais razoável e eficaz para acabar com o conflito entre os dois países", disse em comunicado o grupo militante.

    Os EUA têm retirado seus militares do Afeganistão, com o acordo estipulando que o processo seja finalizado em maio de 2021 com condições de segurança. O presidente dos EUA, Donald Trump, que procura evitar sua saída do cargo em janeiro após as eleições presidenciais, fez a saída do Afeganistão uma de suas promessas eleitorais principais, e sugeriu um possível fim do processo até o Natal cristão.

    Ao mesmo tempo, as conversações de paz do Talibã com o governo afegão em Doha, Qatar, têm esbarrado em obstáculos, e a violência tem continuado no Afeganistão, com ataques do grupo militante às capitais das províncias, e EUA respondendo com ataques aéreos. O Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em outros países) declarou responsabilidade por um ataque suicida em Cabul em 24 de outubro, que causou cerca de 30 mortes e 70 feridos.

    Além disso, um alto funcionário da ONU alegou em uma entrevista à emissora BBC de outubro que a Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) estava "fortemente envolvida" no seio do Talibã.

    Mais:

    EUA conduzem ataque aéreo contra Talibã no Afeganistão, diz porta-voz norte-americano
    'Com alvo nas costas': por que as tropas dos EUA abandonam Iraque e Afeganistão?
    Afeganistão recebe 4 aeronaves A-29 Super Tucano dos EUA (VÍDEO)
    Tags:
    Reuters, Qatar, Doha, Daesh, Donald Trump, EUA, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar