16:34 26 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2311
    Nos siga no

    O Irã adquiriu cinco milhões de doses de uma vacina contra a gripe, mas não poderá recebê-las por causa das sanções dos Estados Unidos, afirmou hoje (9) o vice-ministro da Saúde do país, Iraj Harirchi.

    Esta não é a primeira vez que Teerã acusa os Estados Unidos e suas sanções de impedirem que o país consiga combater a pandemia do novo coronavírus e importar medicamentos.

    "Devido às sanções contra o Irã, ficaram bloqueadas em um aeroporto cinco milhões de doses adquiridas", disse o vice-ministro da Saúde iraniano à agencia Fars, sem detalhar de onde o fármaco estava sendo importado.

    Washington, por sua vez, afirma que as sanções supostamente não se aplicam aos medicamentos nem à ajuda humanitária ao Irã. 

    Segundo a agência iraniana, no mês passado, o assessor do ministro da Saúde do Irã, Alireza Wahhabzadeh, relatou que empresas farmacêuticas em três países cancelaram o comércio e suspenderam a entrega de cargas de vacinas contra a gripe para o país asiático depois que foram informadas sobre qual seria o destino, e alegou que as empresas são dissuadidas pelas sanções dos EUA.

    "Fizemos pagamentos a três países, mas as empresas devolveram o dinheiro assim que foram informadas sobre o destino", contou Wahhabzadeh à Fars, ao acrescentar que o Irã foi forçado a buscar as vacinas em um quarto país, o que "causou um atraso e prejudicou nossos esforços para garantir o fornecimento das doses necessárias".

    Mais:

    Irã revela novo lançador de mísseis balísticos para uso em 'cidades subterrâneas de mísseis' (VÍDEO)
    Líder supremo do Irã debocha do 'espetáculo' eleitoral dos EUA
    Irã planeja conquistar autossuficiência com construção de frota de helicópteros
    Tags:
    vacina, sanções, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar