02:20 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4141
    Nos siga no

    Nesta segunda-feira (9), presidente russo Vladimir Putin realizou uma reunião por videoconferência com o líder da Síria Bashar Assad.

    Os dois líderes se encontraram pela última vez no início de janeiro de 2020 quando Putin visitou a capital do país – Damasco.

    Reconstrução da Síria e regresso dos refugiados é de maior importância

    O presidente russo declarou que a tarefa de reconstrução da Síria após o conflito é muito importante.

    "Nesta fase é crucial a reconstrução pós-conflito da Síria e, em particular, o regresso dos refugiados sírios e das pessoas deslocadas dentro do país. Como se sabe, esta é uma das condições fundamentais da resolução 2254 do Conselho de Segurança das Nações Unidas", afirmou.

    Conferência internacional sobre refugiados em Damasco

    Moscou apoia plenamente a realização de uma conferência internacional sobre os refugiados, a delegação da Rússia será uma das mais numerosas, disse Putin se referindo à conferência sobre refugiados e pessoas deslocadas internamente que decorrerá em Damasco nos dias 11 e 12 de novembro.

    "A delegação russa será uma das mais numerosas, incluirá especialistas de mais de 30 ministérios e departamentos. Além da ativa participação dos trabalhos do fórum, eles planejam ter contatos com seus homólogos sírios para discutir as questões mais atuais da cooperação bilateral. No âmbito deste evento à Síria serão entregues mais de 65 toneladas de ajuda humanitária", acrescentou.

    Povo sírio espera que a conferência traga resultados práticos

    No decorrer da conversa Bashar Assad comentou que o povo da Síria espera que a futura conferência traga resultados práticos.

    "Temos grandes esperanças nesta conferência, esperamos que os resultados sejam práticos", disse o líder sírio. Ele ressaltou ainda que o povo da Síria "valoriza o interesse de outros países para participar desta reunião."

    Atualmente, mais de 6,5 milhões de refugiados permanecem fora da Síria, a maioria dos quais poderia participar da reconstrução de seu país, disse Putin.

    "Até a data, infelizmente, há mais de 6,5 milhões de refugiados fora da Síria. A esmagadora maioria são cidadãos aptos para o trabalho que poderiam e deveriam participar da reconstrução de seu país."

    Desde março de 2011, a Síria vive um conflito que opõe as forças governamentais a grupo armados da oposição e facções terroristas. Atualmente, o principal objetivo das autoridades é uma solução pacífica para a crise síria e o retorno dos refugiados.

    Mais:

    Militares russos denunciam ataque terrorista na província de Aleppo, na Síria
    'Assassinato é o modus operandi dos EUA', diz Assad sobre plano de Trump para matá-lo (VÍDEO)
    Assad: temos que nos livrar dos terroristas e expulsar EUA e Turquia do país
    Tags:
    crise síria, Oriente Médio, crise de refugiados, refugiados sírios, Vladimir Putin, Bashar Assad
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar