05:34 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2317
    Nos siga no

    O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse no sábado (3) que Ancara está pronta para lançar nova operação militar para expulsar os grupos de milícias curdas do norte da Síria.

    "Quando destruímos o corredor terrorista que estava sendo construído ao longo de nossas fronteiras mostramos que nossos irmãos sírios não estavam sozinhos. As zonas terroristas que ainda existem na Síria devem ser eliminadas como prometido ou nós mesmos o faremos" afirmou Erdogan em um evento na província de Hatay.

    O líder turco acrescentou que "quaisquer medidas que possam levar a uma nova catástrofe humanitária [na província] síria de Idlib seriam inaceitáveis para a Turquia".

    Portão de entrada de um dos postos de observação militar instalados pela Turquia em Idlib, na Síria
    © Sputnik / Basel Shartouh
    Portão de entrada de um dos postos de observação militar instalados pela Turquia em Idlib, na Síria

    Anteriormente o chanceler da Síria, Walid Muallem, disse que a Turquia, junto com os EUA e Israel, está ocupando ilegalmente o território sírio, fomentando organizações terroristas.

    A Turquia também está cometendo "um crime de guerra e um crime contra a humanidade" restringindo o acesso de civis à água em várias cidades controladas por forças turcas, acrescentou Muallem.

    A Turquia tem sido um dos principais protagonistas da guerra na Síria, que dura desde 2011, tendo Ancara lançado incursões militares no país sob o pretexto de atacar grupos de milícias curdas, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, na sigla em curdo) e as Unidades de Proteção Popular (YPG, na sigla em curdo), que Ancara considera organizações terroristas.

    Mais:

    EUA contrabandeiam petróleo para fora da Síria durante a noite em 35 caminhões-cisterna, diz mídia
    Síria chama Turquia de 'patrocinadora de terror' no Oriente Médio
    Ataque do Daesh contra vila na Síria deixa 9 pessoas mortas, diz mídia local
    Tags:
    Walid Muallem, israel, EUA, Oriente Médio, guerra síria, milícias curdas, Recep Tayyip Erdogan
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar