00:51 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7423
    Nos siga no

    Enquanto os EUA descrevem o envio de seu porta-aviões ao golfo Pérsico como uma demonstração de força para dissuadir o Irã, um dos comandantes do IRGC saudou o envio das tropas americanas para a região, dizendo que estarão ao alcance do Irã.

    "É melhor que eles venham ao golfo Pérsico, porque estarão a nosso alcance", afirmou Ali Fadavi comandante adjunto do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC) à emissora árabe al-Mayadeen, cita Tehran Times.

    Em 18 de setembro, em uma ação provocativa, o porta-aviões USS Nimitz dos EUA entrou no golfo Pérsico pela primeira vez em dez meses.

    A Marinha dos EUA informou em comunicado que a navegação do navio pelo estreito de Ormuz para o golfo Pérsico estava "programada", em uma tentativa clara de dissipar as especulações sobre o tempo da implantação do USS Nimitz no golfo Pérsico, que surge em um contexto de aumento das tensões entre Teerã e Washington.

    Porta-aviões norte-americano Abraham Lincoln ao lado de caças F-18 durante exercícios no golfo Pérsico
    © AP Photo / Hassan Ammar
    Porta-aviões norte-americano Abraham Lincoln ao lado de caças F-18 durante exercícios no golfo Pérsico

    O IRGC acionou drones de vigilância que captaram imagens do porta-aviões americano, exibindo vários caças estacionados no convés do navio.

    Em uma advertência clara, Fadavi disse: "Se os americanos cometerem outra loucura, serão confrontados com força inimaginável."

    Recentemente, o IRGC mostrou uma nova base naval destinada a "dominar" o estratégico estreito de Ormuz.

    "Esta localização é um dos pontos defensivos mais estratégicos do país", disse o comandante do IRGC, general Hossein Salami.

    A base se encontra na província meridional do país, Hormozgan, e a construção durou seis anos. O trânsito pelo estreito compreende a passagem de um quinto de todo o petróleo mundial.

    Mais:

    EUA anunciam sanções contra Maduro e ministério da Defesa do Irã
    Ministro revela que Irã luta 'guerra sem sangue' com os EUA com sanções por petróleo
    Abrams promete que Irã pagará 'preço muito alto' em caso de ataque contra os EUA
    Tags:
    golfo Pérsico, tensão militar, porta-aviões, Oriente Médio, Corpo de Guardas da Revolução Islâmica (IRGC), Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar