20:46 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1210
    Nos siga no

    O primeiro-ministro e líder do Governo do Acordo Nacional (GNA, na sigla em inglês), Fayez al-Sarraj, pretende anunciar sua renúncia, segundo a Bloomberg, citando fontes oficiais.

    Anteriormente, a Bloomberg afirmou que Sarraj discutiu seus planos para deixar o comando da Líbia com políticos líbios e internacionais, podendo fazer o anúncio no final da semana.

    O primeiro-ministro poderia atuar como interino até as conversações em Genebra, que estão agendadas para o próximo mês.

    Quatro funcionários afirmaram que Sarraj e seus assessores discutiram seus planos com parceiros líbios e internacionais. Ele deve fazer o anúncio oficial até o final da semana, segundo as fontes.

    Por sua vez, o Governo do Acordo Nacional negou os relatos sobre a renúncia de Fayez al-Sarraj.

    Fayez al-Sarraj foi designado primeiro-ministro da Líbia pelo Governo do Acordo Nacional em 2015, a título provisório, perante a Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia.

    Primeiro-ministro da Líbia, Fayez al-Sarraj
    © AFP 2020 / Fethi Belaid
    Primeiro-ministro da Líbia, Fayez al-Sarraj

    De acordo com a Bloomberg, com o anúncio da renúncia, o líder deveria aliviar parte da pressão exercida sobre ele, preparando o cenário para sua saída após as negociações de Genebra, segundo autoridades que preferiram não revelar suas identidades.

    Por outro lado, a ação será celebrada pelos apoiadores de Haftar, incluindo Egito e Emirados Árabes Unidos, já que facilita as negociações para unir a nação do norte da África em conflito, onde se concentram as maiores reservas de petróleo do continente.

    A Líbia está dividida entre as duas administrações rivais desde 2011, quando seu antigo líder Muammar Kadhafi foi morto. O Exército Nacional da Líbia (LNA), comandando pelo marechal Khalifa Haftar, controla o leste do país, enquanto o Governo do Acordo Nacional (GNA), apoiado pela Turquia e reconhecido pela ONU, controla o oeste líbio.

    Mais:

    Alemanha, França e Itália ameaçam impor sanções por violação de embargo de armas na Líbia
    França suspende participação em missão da OTAN devido à conduta da Turquia na Líbia
    BNDES libera R$ 5 bilhões em créditos para micro, pequenas e médias empresas
    Tags:
    porta-voz, planos, renúncia, Fayez al-Sarraj, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar