23:01 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    151
    Nos siga no

    Aguila Saleh, porta-voz do Parlamento do Leste da Líbia, que fica na cidade de Tobruk, reafirmou nesta sexta-feira (11) o compromisso do órgão ao cessar-fogo proposto pela Iniciativa do Cairo. 

    Em 6 de junho, o presidente do Egito, Abdel Fattah al-Sisi, encontrou-se com o marechal Khalifa Haftar, líder do Exército Nacional Líbio (LNA), movimento que apoia o Parlamento do Leste. 

    Após a reunião, Sisi anunciou a chamada Iniciativa do Cairo, que inclui uma trégua ao longo do território da Líbia e os termos de um acordo político. 

    A iniciativa é apoiada pela Rússia, Estados Unidos e vários países árabes. No entanto, a proposta foi rejeitada pela Turquia e seu aliado, o Governo do Acordo Nacional (GNA), sediado em Trípoli e reconhecido pela ONU. 

    "Confirmamos o cessar-fogo declarado no Cairo, assim como as aspirações para uma justa distribuição de recursos, o trabalho de retirada de voluntários e o desmantelamento de grupos armados", disse Saleh por meio de um comunicado. 

    Planos para eleições presidenciais e parlamentares

    Além disso, o porta-voz do Parlamento do Leste anunciou planos para a realização de eleições locais em breve, após as quais normas constitucionais e legais serão definidas para eleições presidenciais e parlamentares.

    A Líbia está dividida entre as duas administrações rivais desde 2011, quando seu antigo líder Muammar Kadhafi foi morto. O Exército Nacional da Líbia, comandando pelo general Haftar, controla o leste do país, enquanto o Governo do Acordo Nacional, apoiado pela Turquia, controla o oeste líbio.  

    Mais:

    França suspende participação em missão da OTAN devido à conduta da Turquia na Líbia
    Alemanha, França e Itália ameaçam impor sanções por violação de embargo de armas na Líbia
    Cerca de 160 mercenários são presos no Sudão a caminho da Líbia
    Tags:
    Khalifa Haftar, cessar-fogo, Tripoli, ONU, Turquia, Rússia, GNA, LNA, África, conflito, Muammar Kadhafi, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar