12:45 27 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2182
    Nos siga no

    A organização elogia o cessar-fogo implementado pela Rússia e Turquia em março, mas diz que é necessário todos os países reconhecerem que "não há como conseguir uma vitória final em termos militares".

    O Comitê Constitucional da Síria (CCS), principal grupo de oposição e da sociedade civil do país árabe, apelou às grandes potências no sábado (29) para ajudar a conseguir um cessar-fogo nacional nos próximos meses, a fim de preparar o caminho para uma transição política, depois de quase uma década de guerra, relata a agência Reuters.

    "Quando virmos isso acontecer, veremos o processo político avançar mais rapidamente, porque todos os lados saberão que não há como conseguir uma vitória final em termos militares", afirmou em Genebra Hadi Al-Bahra, copresidente da organização, após uma semana de conversações em Genebra patrocinadas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

    Na território da Síria estão presentes tropas dos EUA, Rússia e Turquia, bem como milícias do Irã, disse Bahra.

    "Eles não permitirão nenhuma vitória para nenhum dos lados", comentou. "Minha expectativa é que nos próximos meses veremos um cessar-fogo completo e abrangente em toda a Síria, [e] então veremos mais esforços internacionais para fazer avançar o processo político, para que ele avance mais rapidamente".

    Segundo disse em um briefing Geir Pedersen, enviado especial da ONU, havia "muitas áreas de desacordo", mas também "muitas áreas em comum".

    Pedersen referiu o cessar-fogo de março mediado pela Turquia e pela Rússia, implementado no último bastião rebelde de Idlib, noroeste da Síria, que disse "continuar em vigor em geral".

    "Minha esperança é que, com a calma contínua no terreno [...], veremos também algum progresso", apontou, advertindo, no entanto, que o processo de paz continuaria parado enquanto não houvesse um cessar-fogo em todo o país.

    A decisão de criar um Comitê Constitucional, que prepara uma reforma da Constituição da Síria, foi o principal resultado do Congresso de Diálogo Nacional Sírio, realizado por iniciativa da Rússia em Sochi no final de 2018. O Comitê foi formalmente criado em setembro de 2019.

    O CCS é composto por 45 membros, do Governo, da oposição e sociedade civil da Síria, cuja constituição deve levar a eleições, supervisionadas pela ONU.

    A Síria enfrenta uma guerra civil desde 2011, com participação de diversos grupos nacionais e internacionais, bem como forças militares estrangeiras.

    Mais:

    Síria acusa EUA de roubarem petróleo através de acordo com rebeldes curdos
    Rússia, Turquia e Irã dizem que Comitê da Síria deve trabalhar sem interferência estrangeira
    Rússia, Turquia e Irã garantem independência do Comitê Constitucional da Síria
    Guterres anuncia formação do Comitê Constitucional da Síria
    Tags:
    Guerra Civil Síria, Sochi, ONU, Organização das Nações Unidas, Reuters, Irã, EUA, Turquia, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar