10:49 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6710
    Nos siga no

    A normalização das relações entre os Emirados Árabes Unidos e Israel é necessária para salvar o princípio de uma solução de dois Estados para o problema palestino.

    A afirmação é do ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos, Anwar Gargash, e foi realizada neste sábado (15) durante uma entrevista.

    "O acordo com Israel é necessário para salvar o princípio da solução de dois Estados e ganhar tempo", disse Gargash, conforme citado em publicação da emissora Al Arabiya.

    Na quinta-feira (13), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou que Washington intermediou um acordo de paz que fará com que Israel e os Emirados Árabes Unidos normalizem totalmente suas relações e estabeleçam relações diplomáticas. Como parte do acordo, Israel concordou em suspender seus planos de anexação da Cisjordânia.

    Palestinos queimam fotos de Donald Trump e Benjamin Netanyahu em Nablus, na Cisjordânia
    © AP Photo / Majdi Mohammed
    Palestinos queimam fotos de Donald Trump e Benjamin Netanyahu em Nablus, na Cisjordânia

    Trump disse a repórteres que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o xeque Mohammed bin Zayed al-Nahyan, príncipe herdeiro de Abu Dhabi, provavelmente visitarão a Casa Branca nas próximas três semanas para selar oficialmente o acordo de paz.

    A Palestina, por sua vez, denunciou o acordo como uma agressão contra seu povo. Irã e Turquia também se posicionaram de forma contrária ao pacto selado entre Israel e os Emirados Árabes Unidos.

    Mais:

    Trump: Israel e Emirados Árabes Unidos fecham acordo de paz
    Acordo entre Israel e Emirados é 'punhalada pelas costas', denuncia Teerã
    Embaixador palestino nos Emirados Árabes Unidos é chamado após acordo entre Abu Dhabi e Tel Aviv
    Tags:
    Anwar Gargash, Abdullah Bin Zayed Al Nahyan, Benjamin Netanyahu, Donald Trump, Estados Unidos, Turquia, Irã, Palestina, Israel, Emirados Árabes Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar