09:12 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 50
    Nos siga no

    O governo libanês impôs um estado de emergência de duas semanas em Beirute após a forte explosão que atingiu a capital do país na última terça-feira (4).

    Anteriormente, o Conselho Supremo de Defesa do Líbano fez uma recomendação ao governo para introduzir um estado de emergência de duas semanas na capital. 

    O ministro do Interior, Mohammed Fahmi, disse nesta quarta-feira (5) que o Líbano não requer ajuda estrangeira na investigação da explosão no porto de Beirute

    "O Líbano não precisa de especialistas estrangeiros para participar da investigação, temos investigadores o suficiente", disse Fahmi. 

    De acordo com as autoridades, a explosão que abalou a cidade na última terça-feira (4) pode ter sido causada pelo armazenamento defeituoso de 2.750 toneladas de nitrato de amônio.

    A tragédia deixou mais de 100 mortos e cerca de 4.000 feridos. Equipes de resgate realizam operações de busca dos desaparecidos nesta quarta-feira (5).

    Mais:

    Nitrato de amônio pode ter causado explosão em Beirute: o que se sabe até agora?
    Rússia enviará 5 aviões com ajuda ao Líbano após explosão na zona portuária de Beirute
    Desastres fatais: 5 acidentes com nitrato de amônio semelhantes ao de Beirute
    Tags:
    estado de emergência, mortos, explosão, Beirute, Líbano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar