03:08 27 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    291
    Nos siga no

    O artista britânico Banksy doará o dinheiro do leilão arrecado por uma de suas obras, avaliada em mais de US$ 1 milhão (R$ 5,15 milhões), a um hospital da Palestina.

    A informação foi publicada pela agência de notícias AFP, que afirma ter confirmado a doação com um colaborador do artista.

    Intitulada "Mediterranean Sea View 2017", a obra será leiloada na terça-feira (28) na Sotheby's, em Londres, disse Wissam Salsaa, diretor do Hotel Walled Off, que Banksy ajudou a montar em 2017 na cidade palestina de Belém, na Cisjordânia ocupada por Israel.

    O trabalho inclui três pinturas a óleo que mostram vistas de mares revoltos e praias cheias de coletes salva-vidas e boias, uma referência "às vidas perdidas no mar durante a 'crise' de migrantes europeus dos anos 2010", de acordo com a descrição da empresa de leilões.

    O trabalho, que costumava ficar na entrada do hotel, está avaliado em US$ 1,5 milhão, R$ 7,75 milhões na cotação desta segunda-feira (27), segundo Salsaa.

    Todos os recursos serão destinados a um hospital em Belém para construir uma unidade de cuidados intensivos e comprar equipamentos de reabilitação infantil, disse a Sotheby's.

    Em maio, um novo trabalho de Banksy prestando homenagem ao serviço de saúde da Grã-Bretanha e aos médicos que lutam contra a pandemia de coronavírus foi instalado em um hospital no sul da Inglaterra.

    O artista, cuja verdadeira identidade permanece em segredo, instalou várias obras em Belém, casa do seu Hotel Walled Off, onde todos os quartos têm vista para o muro de concreto construído por Israel para cortar a Cisjordânia de seu território.

    Israel diz que a barreira de concreto de cinco metros de altura é necessária para proteger o país de ataques de agressores vindos da Cisjordânia.

    Mais:

    Palestina se retira de todos os acordos com Israel e EUA, anuncia presidente Mahmoud Abbas
    Pompeo afirma lamentar decisão da Palestina de se retirar de acordos com EUA e Israel
    'Quanto mais longe Israel for, mais duras serão as respostas', garantem responsáveis palestinos
    Erdogan garante que Turquia não permitirá anexação de terras palestinas por Israel
    Premiê palestino revela apoio europeu e prevê punições se Israel anexar a Cisjordânia
    Tags:
    arte, Palestina, COVID-19, pandemia, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar