04:02 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)
    3164
    Nos siga no

    Enquanto o Irã aparece como o país mais castigado pela pandemia no Oriente Médio, presidente do país diz que número de infectados pode ter chegado a 25 milhões.

    Este número é muito superior aos 270 mil infectados antes reportados pelo governo persa e corresponde a mais de 30% da população local de 80 milhões.

    Contudo, enquanto a capital, Teerã, e outras regiões retomam as restrições para conter a pandemia, o presidente Hassan Rouhani afirmou que 25 milhões de infectados corresponderiam a um "cenário estimado" em um relato feito pelas autoridades sanitárias do país.

    "A nossa estimativa é que 25 milhões de iranianos foram infectados pelo vírus, e cerca de 14 mil perderam suas vidas", publicou a Reuters, citando discurso de Rouhani em rede nacional.

    Além disso, o presidente afirmou que "existe a possibilidade de que entre mais 30 milhões e 35 milhões de pessoas estejam em risco".

    Já o número de pessoas hospitalizadas no Irã passou dos 200 mil, enquanto outras 200 mil pessoas poderão necessitar de tratamento hospitalar nos próximos meses.

    Ainda segundo o governo iraniano, os referidos 25 milhões seriam pessoas que não tiveram a necessidade de recorrer à ajuda médica.

    Apesar da grande estimativa de infectados, Rouhani afirmou que, "de acordo com o mesmo relato, de cada 1.000 pessoas infectadas pelo coronavírus, 500 são assintomáticas e estas representam o maior risco de transmissão do coronavírus para outras pessoas", reportou a agência ISNA, citando o presidente.

    Enquanto a COVID-19 atinge o Irã, Teerã afirma que as sanções impostas pelos EUA ao país dificultam o combate à propagação da pandemia.

    Tema:
    Pandemia da COVID-19 no mundo em meados de julho (46)

    Mais:

    Novo foco de coronavírus é descoberto no noroeste da China
    Governo zera tarifas de medicamentos usados no combate ao coronavírus
    Instituto obtém pela 1ª vez na Rússia anticorpos que podem neutralizar coronavírus
    Tags:
    pandemia, doença, Hassan Rouhani, Irã, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar