12:22 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2416
    Nos siga no

    As Forças de Defesa de Israel (FDI) afirmaram neste domingo (5) que dois foguetes foram lançados da Faixa de Gaza contra o território israelense.

    O relato do possível lançamento de foguetes contra Israel surge uma semana depois de um ataque semelhante, também com o uso de foguetes lançados do território palestino, e que, segundo as FDI, atingiram terras desabitadas e a própria Faixa de Gaza.

    O anúncio do ataque mais recente foi feito através do Twitter das FDI.

    Terroristas em Gaza acabaram de lançar dois foguetes contra Israel.​

    Os ataque vêm em meio a crescentes tensões acerca dos planos do Estado judeu de estender sua soberania sobre a Cisjordânia. O movimento islâmico Hamas chegou a afirmar anteriormente que consideraria o plano de Israel para a Cisjordânia como uma declaração de guerra contra os palestinos.

    Tanques israelenses perto da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza
    © AFP 2020 / THOMAS COEX
    Tanques israelenses perto da fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza

    Após o lançamento de foguetes na semana passada, Israel respondeu com ataques contra instalações do Hamas na região sul da Faixa de Gaza.

    O Hamas, uma organização militante sunita palestina, que controla a Faixa de Gaza, segue em conflito intermitente com Israel, que se recusa a reconhecer a Autoridade Palestina como uma entidade política e diplomática independente.

    Mais:

    Palestina se retira de todos os acordos com Israel e EUA, anuncia presidente Mahmoud Abbas
    Erdogan garante que Turquia não permitirá anexação de terras palestinas por Israel
    Israel dá primeiros passos para construir assentamentos nas Colinas de Golã
    Pompeo: Israel é quem deve decidir anexar ou não assentamentos na Cisjordânia
    Parlamento belga pede sanções da UE contra Israel se Cisjordânia for anexada
    Tags:
    Forças de Defesa de Israel (FDI), Palestina, Gaza, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar