01:38 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3230
    Nos siga no

    O líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, determinou que o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) deve estabelecer uma presença permanente em águas distantes do Irã.

    A informação, dada pelo almirante Alireza Tangsiri, comandante da Marinha do IRGC, é justificada pelo assédio que pescadores iranianos estariam sofrendo por parte de piratas e navios estrangeiros no mar de Omã e no oceano Índico.

    "O IRGC não mais permitirá tais intrusões no oceano Índico e no mar de Omã. [...] para melhorar a segurança na entrada do oceano Índico", afirmou, ressaltando que já foram enviadas duas flotilhas à região.

    Com isso, o Irã segue em busca de seu principal objetivo: elevar sua influência em determinadas regiões e países localizados em pontos econômicos estratégicos, conforme o portal Daily Times.

    Dessa forma, Teerã espera exercer pressão sobre Washington e seus aliados regionais, dando uma resposta às sanções norte-americanas.

    A base também surge em um momento de tensão, já que os países do golfo Pérsico tentam encontrar novas rotas para a exportação de petróleo.

    Mais:

    Irã é ameaça no golfo Pérsico, afirma Marinha Real do Reino Unido
    Submarino da Marinha Real britânica estaria pronto para atacar Irã se guerra eclodir
    Marinha dos EUA libera VÍDEO de exercícios navais no golfo Pérsico em meio a tensões com Irã
    Tags:
    base, Oceano Índico, navios, Marinha, Marinha, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar