01:26 12 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 163
    Nos siga no

    O ex-ministro da Defesa iraniano Hossein Dehghan, expressou a disposição de Teerã de negociar com Riad sem pré-condições e criticou as políticas do presidente dos EUA, Donald Trump, no golfo Pérsico.

    O conselheiro militar do líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, Hossein Dehghan, comentou a acusação "ridícula" de Teerã estar apoiando o Exército Nacional da Líbia (LNA) liderado pelo general Khalifa Haftar.

    Em declarações à Al-Jazeera nesta segunda-feira (22), Dehghan afirmou que o Irã apoia o Governo do Acordo Nacional (GNA) em Trípoli, reconhecido internacionalmente, e ressaltou a importância de as partes buscarem uma solução política para o conflito.

    A Líbia está dividida entre as duas administrações rivais desde 2011, quando seu antigo líder Muammar Kadhafi foi morto. O LNA controla o leste do país, enquanto o Governo do Acordo Nacional (GNA) controla o oeste líbio. O LNA tem como objetivo afastar o GNA, que é apoiado pela Turquia, de Trípoli.

    O conselheiro militar também chamou o presidente norte-americano Trump de "criminoso", afirmando que o Irã responderia a qualquer ação militar no golfo Pérsico, adicionando que Teerã não discutirá seu programa de mísseis e políticas regionais com terceiros.

    Mais:

    Congressistas do Irã defendem rejeição de pedido de inspeções adicionais em instalações nucleares
    Marinha do Irã realiza lançamento de mísseis de cruzeiro em exercício no golfo de Omã (FOTOS, VÍDEO)
    Irã envia navio com alimentos para Venezuela a fim de inaugurar seu 1° supermercado no país
    Tags:
    forças armadas, exército, conflito, EUA, Líbia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar