20:43 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 67
    Nos siga no

    O primeiro-ministro de Israel planeja anexar 30% da Cisjordânia ocupada de forma gradual, revela mídia local.

    Segundo o plano, divulgado pelo jornal pró-governo Israel Hayom, Israel anexará primeiramente os assentamentos ilegais e, futuramente, o Vale do Jordão.

    Recentemente, Netanyahu afirmou em várias ocasiões que a anexação ocorrerá a partir de 1 de julho, conforme estipula o "Acordo do Século", aprovado pelo presidente norte-americano Donald Trump.

    O território palestino que Netanyahu planeja anexar em uma primeira fase representa 10% da Cisjordânia ocupada, enquanto o chamado "Acordo do Século" contempla a anexação de 30% da Cisjordânia.

    O jornal israelense afirma que, quando a primeira fase estiver completa, Netanyahu convidará a Autoridade Palestina a negociar.

    Se, como se espera, as autoridades palestinas recusarem realizar negociações, Netanyahu aplicará a segunda fase para anexar o restante 20% do território previsto pelo acordo.

    Segundo o jornal de Tel Aviv, o primeiro-ministro demonstrará desta maneira ao mundo que Israel atua com "moderação" e não anexa todo o território de imediato.

    Mais:

    Erdogan garante que Turquia não permitirá anexação de terras palestinas por Israel
    Pompeo afirma lamentar decisão da Palestina de se retirar de acordos com EUA e Israel
    'Quanto mais longe Israel for, mais duras serão as respostas', garantem responsáveis palestinos
    Tags:
    Donald Trump, Cisjordânia, Palestina, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar