06:58 26 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3518
    Nos siga no

    O incidente vem em meio às tensões entre Washington e Teerã na região do golfo Pérsico, que começaram em 2019 com ataques de sabotagem contra vários petroleiros ao largo da costa dos Emirados Árabes Unidos.

    O cargueiro iraniano Behbahan afundou em águas territoriais do Iraque, confirmou na sexta-feira (5) o diretor da Organização de Segurança Marítima e Proteção Portuária, Nader Pasandeh.

    Um tripulante do navio teria morrido no incidente, com dois outros desaparecidos e quatro pessoas resgatadas, disse o responsável, conforme citado pela Agência de Notícias da República Islâmica do Irã (IRNA). As duas pessoas desaparecidas incluem um iraniano e um indiano.

    O cargueiro iraniano Behbahan afundou na costa do Iraque ontem [4] à noite, diz a mídia. O navio de 48 metros de comprimento navegava de Khorramshahr para o Kuwait através do canal Khor Abdullah. Uma operação de busca está atualmente em curso pelo resto da tripulação desaparecida.

    Segundo Pasandeh, o navio de 48 metros de comprimento, carregado de materiais de construção e cerâmica, se dirigia à cidade portuária iraquiana de Umm Qasr vindo do porto de Khorramshahr, no sudoeste do Irã. O navio, com deslocamento de 850 toneladas, teria afundado enquanto navegava pelo canal Khor Abdullah entre o Iraque e o Kuwait.

    Segundo a fonte, Teerã está consultando as autoridades iraquianas para enviar uma equipe de especialistas e investigar o incidente. As forças da Guarda Costeira iraquiana continuam a operação de busca e resgate dos dois marinheiros desaparecidos.

    Uma fonte informada, falando à Agência Nacional de Notícias do Iraque, disse que o Behbahan começou a afundar no meio da noite, enquanto aguardava instruções para entrar em Umm Qasr. As autoridades iranianas e iraquianas não disseram se acreditavam ou não que tenha havido crime.

    Navio iraniano Behbahan afunda em águas iraquianas

    Imagens de vídeo divulgadas por fontes oficiais de notícias iranianas mostram o navio se enchendo água e submergindo enquanto as forças da Guarda Costeira assistem.

    Acontecimentos na região

    A região do golfo Pérsico é um lugar de tensões entre o Irã e os EUA. As relações entre as duas nações se deterioraram em maio de 2019, depois que vários petroleiros foram sabotados ao largo da costa dos Emirados Árabes Unidos, poucos dias depois que Washington anunciou que enviaria um porta-aviões para a região.

    Nos meses que se seguiram, as tensões se intensificaram com uma série de ataques de sabotagem, apreensões de petroleiros e abates de drones, culminando com a morte, em janeiro de 2020, do general iraniano Qassem Soleimani, em Bagdá, seguido de ataques com mísseis iranianos em bases norte-americanas no Iraque.

    As tensões no Golfo começaram a aumentar novamente em abril, quando a Marinha dos EUA reclamou de "aproximações perigosas e assediadoras" de lanchas iranianas de seus navios de guerra na região.

    No mês passado, os EUA realizaram exercícios com fogo real na área após advertir que qualquer navio armado que se aproximasse a menos de 100 metros de um navio norte-americano seria interpretado como "uma ameaça e sujeito a medidas lícitas e decisivas".

    Na semana passada, a Guarda Revolucionária Iraniana recebeu mais de 100 novas embarcações e advertiu os adversários do Irã para não testarem a capacidade defensiva da nação.

    Mais:

    EUA serão 'expulsos' do Iraque e da Síria, diz líder supremo do Irã
    Tags:
    IRNA, EUA, Golfo Pérsico, Iraque, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar