02:47 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    101336
    Nos siga no

    Ministro de Defesa de Israel, Naftali Bennett, teria sugerido na terça-feira (28) que Tel Aviv esteve por trás do ataque aéreo contra forças pró-iranianas na Síria no dia anterior, afirmando que os militares estavam focados em expulsar Teerã do país árabe.

    Segundo relatos não confirmados da agência de notícias estatal da Síria SANA, os ataques atingiram territórios nas proximidades de Sayyida Zainab, que abrigam a milícia libanesa Hezbollah e a Força Quds iraniana.

    "Nós passamos do bloqueio das defesas do Irã na Síria para sua expulsão de lá, e não vamos parar", afirmou ministro israelense em comunicado.

    "Não permitiremos que mais ameaças estratégicas aumentem do outro lado das nossas fronteiras sem tomar medidas. Iremos continuar levar a luta para o território do inimigo", acrescentou Bennett.

    Ministro da Defesa não confirmou explicitamente o envolvimento de Israel no ataque aéreo, no entanto, seus comentários foram considerados como uma insinuação clara nesse sentido, aponta The Times of Israel.

    Responsáveis militares israelenses avisaram que o reconhecimento destes ataques coloca mais pressão sobre o Irã e seus representantes para retaliarem a fim de salvar as aparências.

    Israel tem atingido alvos na Síria com frequência, desde o início da guerra civil no país vizinho, justificando os ataques com alegações de que busca atingir grupos apoiados pelo Irã.

    Mais:

    Militares iranianos são ordenados a atacar navios e tropas dos EUA que ameaçarem Irã
    Guarda Revolucionária do Irã pode receber drone furtivo com alcance de 2.000 km
    Administração Trump 'devolveria' EUA a acordo nuclear para colocar pressão sobre Irã
    Tags:
    ataque aéreo, Oriente Médio, Irã, Síria, Quds, Hezbollah, Naftali Bennett, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar