15:41 29 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5136
    Nos siga no

    O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e seu rival nas eleições Benny Gantz assinaram um acordo hoje para formar um governo de coalizão de emergência a fim de encerrar um ano de impasse político no país.

    Nesta segunda-feira (20), o partido de direita Likud, do premiê, e a coligação centrista Azul e Branco, liderada por Gantz, divulgaram uma nota, citada pela Reuters, afirmando terem assinado um acordo de unidade após o fracasso das duas partes em estabelecer um governo de maioria após as eleições de março e setembro de 2019 e a do último 2 de março.

    Segundo a mídia israelense, com base nesse acordo, os dois políticos devem se revezar na liderança do país, com Netanyahu, que já está no poder, governando primeiro. 

    ​Prometi ao Estado de Israel um governo nacional de emergência que trabalharia para salvar as vidas e meios de subsistência dos cidadãos israelenses. Vou continuar a fazer tudo por vocês, cidadãos de Israel. 

    Na semana passada, o presidente israelense, Reuven Rivlin, encarregou oficialmente o Knesset, o parlamento do país, de formar um governo dentro de 21 dias para evitar desencadear uma quarta eleição em 16 meses.

    Mais:

    Governo Gantz em Israel diminuiria 'pressão' por mudança de embaixada brasileira para Jerusalém
    Israel começará a relaxar quarentena gradualmente, anunciou Netanyahu
    UE alerta Gantz que anexação da Cisjordânia afetará relação entre bloco europeu e Israel, diz mídia
    Tags:
    Reuven Rivlin, Reuters, Oriente Médio, acordo, revezamento, coligação, coalizão, governo, eleições, Israel, Benjamin Netanyahu, Benny Gantz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar