02:03 01 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    545
    Nos siga no

    Os preços globais de petróleo começaram a cair em janeiro, atingindo em março o preço mais baixo nas últimas duas décadas.

    O Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita refutou os rumores de que Riad busca diminuição dos preços do petróleo para destruir o mercado de petróleo de xisto. A Chancelaria do Reino destacou ter realizado cortes na produção e que procura alcançar um equilíbrio no mercado global de energia.

    "O ministro das Relações Exteriores diz que a observação, atribuída ao presidente russo Vladimir Putin por um dos meios de comunicação, de que uma das razões para a queda nos preços do petróleo é a retirada do reino do acordo da OPEP + [corte da produção de petróleo] e o desejo do reino de se livrar dos produtores de petróleo de xisto é falso", afirmou o ministério nesta sexta-feira, citando o ministro das Relações Exteriores, Faisal bin Farhan Al Saud.

    "Sua Majestade [rei Salman] confirmou que a posição do reino em relação à produção de óleo de xisto é bem conhecida: é uma importante fonte de energia", acrescentou o comunicado. A Arábia Saudita alegou que procura reduzir ainda mais a produção de petróleo para alcançar equilíbrio no mercado, "que é do interesse dos produtores de óleo de xisto, contrariando a afirmação da Rússia e seu desejo de manter os preços baixos para influenciar a produção de óleo de xisto", concluiu o documento.

    O ministro também manifestou a esperança de que a Rússia e a outras partes no acordo OPEP + realizem uma reunião urgente para elaborar um novo acordo, com objetivo de restaurar o equilíbrio no mercado global.

    No início de março, após fracasso das negociações da OPEP +, a Arábia Saudita aumentou sua produção de petróleo em cerca de 30% e também começou a oferecer seu petróleo a preços baixíssimos para furtar mercados mantidos por exportadores de petróleo da Rússia e dos EUA.

    Desse modo, os preços do petróleo caíram para níveis mínimos em vários anos nas últimas semanas. Na sexta-feira, o preço oscilava um pouco acima de US$ 32.

    Tags:
    Rússia, OPEP, petróleo, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar