13:34 06 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Coronavírus se espalha pelo mundo (498)
    121013
    Nos siga no

    No Irã, o novo coronavírus mata pelo menos uma pessoa a cada 10 minutos, alertou o Ministério da Saúde iraniano.

    Médicos iranianos estão sendo obrigados a tratar pacientes infectados sem devidos acessórios de proteção. A República Islâmica já confirmou possuir cerca de 18.500 infectados e pelo menos 1.284 mortes pela COVID-19. Irã entra no terceiro lugar em mortes pelo coronavírus, ficando atrás apenas da China e Itália.

    Segundo autoridades iranianas, na quinta-feira (19), 149 pacientes morreram, mostrando quão rapidamente os efeitos da pandemia se espalham no Irã.

    No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que os casos de morte por coronavírus no Irã podem ser cinco vezes mais, visto que testes são feitos apenas nos "casos mais graves". Não está sendo fácil implementar quarentena e isolamento da população no Irã.

    Na quinta-feira (19), o porta-voz do Ministério da Saúde iraniano, Kianush Jahanpur, declarou que a crise é tão grave que pelo menos meia dúzia de pessoas morre por hora.

    "Com base na nossa informação, uma pessoa morre de coronavírus a cada 10 minutos e cerca de 50 pessoas são infectadas pelo vírus por hora no Irã", escreveu o porta-voz no Twitter.

    À medida que o vírus se espalha, profissionais de saúde descrevem condições de segurança inapropriadas, enquanto tratam pacientes com suprimentos escassos.

    Uma enfermeira que trabalha na cidade de Karaj, a 25 quilômetros de Teerã, afirmou ao jornal The Independent que máscaras são apenas disponíveis para aqueles que trabalham na UTI.

    "Estamos com falta de equipamento. Os nossos hospitais estão lotados e as equipes médicas estão exaustas. No entanto, há pessoas que ainda não levam a sério", lamentou.

    "Nos primeiros dias, havia máscaras e toucas de proteção para a equipe médica no nosso hospital. Mas agora é cada vez mais escasso, sendo que o número de pessoas infectadas só aumenta no Irã", contou.

    As sanções dos EUA, incluindo restrições que impedem a importação de equipamentos médicos, têm colocado grande pressão sobre a reação do Irã ao novo coronavírus. O país enfrenta escassez de kits de teste, máscaras e outros equipamentos.

    Tema:
    Coronavírus se espalha pelo mundo (498)

    Mais:

    Coronavírus: Bolsonaro volta a criticar restrições e vê normalidade no Brasil em 6 ou 7 meses
    Argentina anuncia quarentena obrigatória para conter o coronavírus
    Especialista descobre característica traiçoeira do coronavírus
    Tags:
    Ministério da Saúde, COVID-19, doenças graves, Oriente Médio, novo coronavírus, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar